Paes vota no Rio e se diz confiante em reeleição

Segundo o Ibope, Paes tem 57 por cento das intenções de voto, contra 23 por cento do candidato Marcelo Freixo (PSOL). No Datafolha, Paes tem 57 por cento e Freixo, 22 por cento.

Reuters |

Reuters

André Mourão / Agência O Dia
Eduardo Paes vota na Zona Sul do Rio de Janeiro

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), disse neste domingo estar confiante em sua reeleição, o que pode ocorrer já no primeiro turno, como apontaram pesquisas de intenção de voto.

"Não vou comemorar antes do resultado, mas estou confiante na vitória", disse Paes a jornalistas após votar em um clube na zona sul do Rio de Janeiro.

Pesquisas dos institutos Ibope e Datafolha divulgadas no sábado apontaram uma reeleição tranquila de Paes ao cargo.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Segundo o Ibope, Paes tem 57 por cento das intenções de voto, contra 23 por cento do candidato Marcelo Freixo (PSOL). No Datafolha, Paes tem 57 por cento e Freixo, 22 por cento.

Mais de 4,7 milhões de eleitores devem votar no Rio de Janeiro, elegendo o prefeito da cidade que sediará grandes eventos nos próximos quatro anos, incluindo a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, além da Jornada Mundial da Juventude, no próximo ano.

Saiba mais: Educação Política - O que o prefeito faz com os impostos que você paga

O prefeito destacou pontos que considera positivos em sua gestão, mas reconheceu desafios.

Futura Press
Candidato à prefeitura do Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Paes vota acompanhado da família no Gávea Golf Club, em São Conrado

"Não se resolve todos os problemas de uma cidade em apenas quatro anos", disse o prefeito, que chegou à sessão eleitoral ao lado da mulher e dos filhos, fazendo com as mãos o tradicional gesto do V da vitória.

Paes ingressou no PMDB para eleger-se prefeito e tem apoio do governador do Rio, Sérgio Cabral.

Principal oponente de Paes na disputa, Freixo disse confiar na realização do segundo turno, apesar das pesquisas.

Última hora: Tire suas dúvidas sobre a votação de hoje no Guia do Eleitor do iG

"Fizemos uma campanha vitoriosa e vamos esperar a abertura das urnas e os números. Espero que haja segundo turno, porque seria muito bom para população do Rio de Janeiro", disse o candidato do PSOL a jornalistas.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a Polícia Militar informaram que já foram realizadas prisões pelo crime de boca de urna e propaganda irregular na zona norte da cidade e na favela da Rocinha.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG