Ex-governador de Sergipe, político do DEM põe fim à soberania de 12 anos de PT e PCdoB

João Alves Filho obteve 159.668 votos, o que corresponde a 52,72% dos votos válidos
Divulgação
João Alves Filho obteve 159.668 votos, o que corresponde a 52,72% dos votos válidos

O candidato João Alves Filho, DEM, foi eleito prefeito de Aracaju. Ele obteve 159.668 votos, o que corresponde a 52,72% dos votos válidos. O principal adversário de João, Valadares Filho, PSB, teve 113.932 votos (37,62%). Essa será a segunda vez que João Alves Filho assumirá a Prefeitura de Aracaju. 

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições municipais de 2012

A primeira foi entre 1975 e 1979 como prefeito biônico escolhido pelo então regime militar. E por três vezes foi governador de Sergipe (1983-1987; 1991-1994; 2003-2006) e ministro do Interior no governo José Sarney (1985-1990).

O resultado das urnas também põe fim a 12 anos de alternância de PT e PCdoB na cidade e vai ao encontro do que mostrava a pesquisa Ibope divulgada no último sábado.

Com 71 anos, João Alves disputou a Prefeitura de Aracaju contra Valadares Filho. Durante a campanha, enquanto Valadares, candidato do governador Marcelo Déda, prometia que, se eleito, iria implantar, o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), João Alves atacou dizendo que iria implantar em Aracaju o BRT (Bus Rapid Transit).

Na semana passada, João Alves foi duramente criticado pelos adversários por não ter participado dos debates, entre eles o da TV Sergipe, afiliada da Rede Globo em Sergipe. Neste debate, o então candidato Almeida Lima, PPS, chamou João Alves de "velho decrépito" e no último bloco do programa anunciou que estava desistindo de participar da candidatura.

João Alves, que faz parte da coligação "Aracaju não pode esperar", tem como vice o ex-deputado estadual José Carlos Machado, PSDB. A coligação de João é uma coalizão com o partidos DEM, PSDB, PP, PSC, PTN, PMN, PR, PTB, PRP, PSL, PTC, PRTB e PPL.

* Com Agência Estado

Fotos das comemorações de candidatos pelo País

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.