Espírito Santo: PM prende 35 pessoas que faziam boca de urna no Estado

Na Grande Vitória há quatro mil policiais militares trabalhando neste domingo (7).

iG Rio de Janeiro |

A Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) divulgou o balanço parcial das ocorrências de crime eleitoral no Estado. Foram 35 pessoas presas na Grande Vitória, a maioria delas por boca de urna, neste domingo (7). Os nomes não foram divulgados.

Veja o especial do IG sobre as eleições 2012

Candidatos votam na eleição deste domingo em todo o País

Tire as suas dúvidas de última hora sobre as eleições deste domingo

Em Nova Venécia, Norte do Estado, um candidato a vereador pagou fiança de R$ 2 mil, após ser pego distribuindo santinhos de candidatos da cidade. A polícia não divulgou o nome do candidato.

De acordo com o coronel Edmilson dos Santos, os crimes eleitorais mais recorrentes no interior foram compra de votos, transporte de eleitores, distribuição de tíquete alimentação. Dentre as cidades estão: Atílio Vivacqua, Pancas, Fundão, Nova Venécia, Venda Nova do Imigrante, Domingos Martins, Alegre, Pinheiro, Ponto Belo e Muqui.

A polícia trabalha com o efetivo de 7.200 homens, sendo 1.800 cobrindo a região Norte, em municípios considerados críticos, como Barra de São Francisco e Linhares. No Sul, são 1.400, em cidades como Presidente Kennedy. Na Grande Vitória são quatro mil policiais.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG