Em Maceió, filho de ex-governador pode vencer no primeiro turno

Rui Palmeira tem 53% dos votos válidos, segundo Ibope; o adversário Ronaldo Lessa, apoiado por Renan e Collor, saiu da disputa depois que o TSE vetou sua candidatura

iG Bahia |

Divulgação
Rui Palmeira teve o apoio de Aécio Neves

A disputa pela Prefeitura de Maceió deve se resolver já no primeiro turno. É o que indica a mais recente pesquisa Ibope, divulgada na sexta-feira, em que o deputado federal Rui Palmeira (PSDB) aparece com 53% dos votos válidos, quando brancos e nulos são excluídos.

Acompanhe a cobertura especial do iG sobre as eleições 2012

Guia do Eleitor: Tire todas as dúvidas de última hora sobre a votação deste domingo

Palmeira é filho do ex-governador de Alagoas Guilherme Palmeira (1979-1982). Durante a campanha, ele contou não só com o apoio do pai, que também foi senador e ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), mas também com o do atual governador Teotônio Vilela (PSDB) sem, no entanto, herdar a rejeição do tucano. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) também participou da campanha de Palmeira.

Saiba mais:  Em Maceió, TSE nega registro de candidatura de Ronaldo Lessa

Principal adversário de Palmeira, o ex-governador de Alagoas Ronaldo Lessa (PDT) sofreu um revés da Justiça Eleitoral e teve de deixar a disputa a 48 horas do dia da votação. Em seu lugar, entrou o presidente do diretório municipal do PDT, Jurandir Boia. Também o vice, do PMDB, abandonou a eleição, sendo substituído pelo deputado estadual do PT Ronaldo Medeiros.

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu vetar a candidatura de Lessa porque, segundo denúncia do Ministério Público, o pedetista não pagou até 5 de julho, data final para o registro das candidaturas, uma multa de R$ 41 mil, fixada pela Justiça Eleitoral por causa de propaganda antecipada em 2006.

Ibope:  Em Maceió, Palmeira tem 53% dos válidos e pode ser eleito no 1º turno

Divulgação
Lessa saiu da disputa após TSE vetar sua candidatura a prefeito

Na última pesquisa, Lessa tinha 31% dos votos válidos e era o segundo colocado na corrida com o apoio de caciques como os senadores Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor (PTB), além do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Apesar da troca de candidato, é a foto de Lessa que vai aparecer nas urnas eletrônicas, mas os votos serão direcionados ao novo candidato.

No levantamento Ibope, o deputado estadual Jeferson Morais (DEM) tinha 9% dos votos válidos. Em seguida, tecnicamente empatados, aparecem os candidatos Galba Novaes (PRB), Fleming (PSOL), Nadja (PPS) e Rosinha da Adefal (PTdoB), com 3%, 2%, 1% e 1% dos votos válidos, respectvamente. Sergio Cabral, do PPL, não pontuou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG