Eleições de São Paulo tiveram poucas urnas com defeito

Apenas 165 de um total de 86.472 foram substituídas no Estado

Agência Estado |

Agência Estado

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Alceu Penteado Navarro, classificou as votações ocorridas hoje no Estado como "tranquilas", e elogiou o baixo porcentual de urnas eletrônicas com defeito, que precisaram ser substituídas.

De acordo com o Tribunal, apenas 165, ou 0,19%, de um total de 86.472 urnas tiveram de ser substituídas no Estado, todas trocadas por outras urnas eletrônicas. "É muito pouco o porcentual de urnas que deu problema e não houve nenhuma troca por urnas de lona. O processo foi muito tranquilo", disse.

Acesse o especial do iG sobre as eleições

Na capital paulista, apenas 0,15%, ou 37, das 23.779 urnas foram substituídas, enquanto no interior essa parcela foi de 0,20%, ou 128, de um total de 62.693 urnas. A Justiça Eleitoral dispunha de 6 mil urnas eletrônicas para eventuais trocas.

O porcentual de urnas substituídas nessa eleição ficou abaixo do registrado no último processo eleitoral, em 2010. Naquela ocasião, foram trocadas 0,32% de um total de 80.220 urnas, sendo uma delas substituída pela votação manual.

Leia também: Tribunal Superior Eleitoral teve de trocar 1.266 urnas no País

O presidente do TRE-SP disse que a maior preocupação era colocar todas as urnas em funcionamento às 8h em ponto. "A nossa preocupação era estar com tudo funcionando às 8h por causa da procura do eleitor apressadinho, que gostaria de voltar para fazer outra programação depois", disse, em entrevista coletiva na sede do Tribunal, em São Paulo.

Leia também: Quase 1,2 mil pessoas são presas por boca de urna e compra de votos

De acordo com ele, às 8h30, o TRE-SP já tinha notícias de que todas as seções eleitorais funcionavam "a pleno vapor". Navarro destacou também a situação de poucas filas nas zonas eleitorais do Estado. "Eu mesmo, quando votei, perto do meio-dia, era o único eleitor presente no momento."

O presidente do TRE-SP disse que não há previsão de quando a apuração de votos no Estado será concluída. Ele alegou dificuldades em certos municípios onde os pen drives com os votos dos eleitores precisam ser transportados até mesmo por balsas para o local onde serão transmitidos ao TRE. "Não sei dizer quando teremos todas as informações dos pen drives transmitidas", afirmou. "E não vou revelar a minha expectativa."

Nesta semana, o TRE informou que a expectativa é de que o processo de apuração fosse concluído por volta das 22h deste domingo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG