Com atual gestão mal avaliada, ex-prefeita pode vencer no 1º turno em Boa Vista

Teresa Surita (PMDB) pode ser reconduzida a seu quarto mandato na capital do Amapá, na esteira da rejeição à gestão de seu ex-vice Iradilson Sampaio (PSB)

iG São Paulo |

A eleição em Boa Vista, capital de Roraima, caminha para uma definição já no 1º turno, neste domingo (7), se depender das pesquisas de intenção de voto. De acordo com os últimos levantamentos, uma velha conhecida do eleitorado do município tem chances de ser reconduzida à prefeitura com um número expressivo de votos: a candidata do PMDB, Teresa Surita, que já governou a cidade em três mandatos, tendo vencido as disputas em 1992, 2000 e 2004. Ela é ex-mulher do senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Leia mais: Com 53% dos votos válidos, ex-prefeita pode vencer no primeiro turno

Teresa aparece com 49% das intenções de voto, de acordo com a última pesquisa do Ibope , divulgada na última sexta-feira (5), com uma larga vantagem sobre o segundo colocado, Mecias de Jesus (PRB), que tem 21%. Telmário Mota (PDT) ostenta 17% das intenções de voto, seguido por Robert Dagon (PSOL), com 5%. Brancos e nulos somam 4%, e outros 4% não sabem ou não responderam. A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições 2012

Divulgação
Teresa Surita (PMDB), ao lado do ex-marido Romero Jucá: favorita à vitória no primeiro turno da eleição

Se os números do último levantamento se confirmarem, Teresa será eleita prefeita de Boa Vista já no 1º turno, pois tem um índice de intenção de votos maior que a soma de todos os demais concorrentes. Contando apenas os votos válidos, sem os brancos e nulos, Teresa tem 53%, ante 23% de Mecias de Jesus. 

Rejeição ao prefeito

Na corrida pela sucessão municipal, a gestão do atual prefeito, Iradilson Sampaio (PSB), rejeitada pela maioria da população, é um dos temas mais debatidos. No comando da cidade desde 2006, quando a então prefeita Teresa Surita deixou o cargo para concorrer a uma vaga no Senado e ele, que era o vice, assumiu a prefeitura, Sampaio foi reeleito em 2008. No segundo mandato, entretanto, a administração municipal vem enfrentando uma série de dificuldades financeiras.

Relembre: Deputado critica compra de votos em Roraima

Segundo pesquisa divulgada pelo Datafolha sobre a avaliação dos prefeitos das capitais brasileiras, Iradilson Sampaio registra o segundo maior índice de rejeição, com 74%. Ele fica atrás somente da prefeita de Natal, Micarla de Souza (PV), que tem uma avaliação negativa de 92%.

Leia mais: Voz da Universal no Congresso, PRB quer dobrar o número de prefeituras

Diante da má avaliação da gestão municipal, o apoio de Iradilson na eleição passa longe de ser disputado pelos candidatos. Recentemente, o prefeito de Boa Vista negou publicamente as informações de que apoiasse Mecias de Jesus e afirmou que se dedicará apenas à sua gestão nesses últimos meses de mandato. Como ex-vice de Teresa, o prefeito sinaliza que a maioria de seus auxiliares mais próximos apoiará a candidatura da ex-prefeita, mas ele ainda não disse não claramente qual será sua preferência.

O candidato do PRB também sofre com um percentual significativo de eleitores que dizem que não votariam nele em nenhuma hipótese. De acordo com o Ibope, a rejeição a Mecias de Jesus é de 47%, índice bem superior ao de Teresa (26%), Robert Dagon (22%) e Telmário Mota (18%).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG