Na véspera da eleição, PSDB distribui panfletos ligando PT ao mensalão

Campanha de Serra distribuiu 1 milhão de folhetos em 12 pontos da capital paulista, relacionando o pleito deste ano ao julgamento sobre o esquema de compra de apoio

Bruna Carvalho e Ricardo Galhardo - iG São Paulo | - Atualizada às

Reprodução
PSDB distribui 1 milhão de panfletos neste sábado

Na véspera das eleições municipais , a campanha do candidato à Prefeitura de São Paulo José Serra (PSDB) distribuiu 1 milhão de exemplares de um panfleto que liga o julgamento da cúpula petista no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo escândalo do mensalão ao pleito deste ano.

Veja o especial do IG sobre eleições 2012

Leia todas as notícias sobre as eleições de São Paulo

Apesar de não conter claramente o nome do PSDB, o documento é considerado legal, pois têm os CNPJs do diretório estadual do partido, da gráfica, bem como a tiragem. "Nós cumprimos a lei. O documento é assinado pelo PSDB", afirmou o coordenador da campanha tucana em São Paulo, Edson Aparecido. "Não é da nossa tradição fabricar dossiê em véspera de eleição", alfinetou, em referência ao fato de o PT ter protagonizado em 2006, a poucas semanas da votação, o episódio que ficou conhecido como dossiê dos "aloprados". Na época, dois petistas foram presos tentando comprar um dossiê para prejudicar candidatos tucanos na eleição. 

O panfleto distribuído hoje traz a seguinte mensagem: "Diga não ao mensalão. Não vote no PT nesta eleição. Não vote em partido envolvido com corrupção. Dinheiro do governo é para gastar com hospital, com escola, com ônibus. Faça sua parte. Diga não ao mensalão!".

A distribuição foi feita de forma "cirúrgica" em 12 pontos da cidade, em sua maioria na zona leste - locais que a campanha acredita que tem potencial para crescer em cima do petista.

Os folhetos também foram distribuídos na região do metrô Santa Cruz por uma mulher com o colete da campanha do Serra. Mais cedo, o candidato realizou uma caminhada ao lado do governador Geraldo Alckmin  (PSDB) no shopping Santa Cruz.

Aparecido também negou que o panfleto fosse uma resposta à aparição de Haddad na propaganda eleitoral dos vereadores na quinta-feira. "Não é uma resposta, porque o nosso documento é completamente legal e a atitude do PT foi irregular."

Durante caminhada na zona leste de São Paulo, o candidato do PT, Fernando Haddad, criticou a campanha de Serra pela distribuição do panfleto. "Esse é o estilo Serra ( José serra ) de fazer política, já conhecido dos brasileiros", afirmou.

O coordenador da campanha de Haddad, Antonio Donato, afirmou que a distribuição dos panfletos não tem potencial de prejudicar a campanha. “Faz dois meses que a imprensa está falando todo dia do mensalão não é um panfleto que vai mudar alguma coisa”, afirmou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG