Educação política: Entenda como funciona a urna eletrônica

No último vídeo da série do iG, Humberto Dantas relembra como ocorriam as votações manuais e explica o que acontece quando você vota nulo ou em branco

iG São Paulo | - Atualizada às

O iG apresenta, nesta quarta-feira, mais um episódio da série sobre educação política . No oitavo programa produzido como parte da cobertura especial das eleições municipais de 2012 , o cientista político Humberto Dantas fala sobre o funcionamento da urna eletrônica, a implantação desta ferramenta nas eleições no Brasil e as regras que regem sua utilização.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Dantas conta como ocorriam as votações por meio de cédulas, antes da implantação do sistema eletrônico. Ele lembra que a caligrafia às vezes incompreensível de alguns eleitores podia até mesmo anular o voto. O cientista político esclarece ainda a confusão que existe entre os votos nulo e em branco.

“Em ambos os casos, votos brancos e nulos são descartados dos cálculos eleitorais, sendo considerados votos inválidos. Vale a pena lembrar que até meados da década de 90, o voto em branco era computado para o campeão da urna”, explica Dantas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG