Em comício, Serra critica Dilma por nomeação de Marta para ministério

"A Marta não queria apoiar o Haddad. Ela disse que achava ele fraco", afirmou o candidato do PSDB em comício na Vila Matilde, na zona leste da capital paulista

Agência Estado |

Agência Estado

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra , disse neste domingo (30) que a presidenta Dilma Rousseff usou o governo como "propriedade privada" ao demitir a ex-ministra da Cultura Anna de Holanda e nomear a ex-prefeita e senadora Marta Suplicy (PT) para o cargo.

Leia também: Haddad ataca Russomanno e critica vice de Serra

Divulgação
Alckmin e Serra durante comício neste domingo, na zona leste de São Paulo

Em comício na Vila Matilde, zona leste da capital, Serra afirmou que não tem padrinhos políticos, em referência ao adversário Fernando Haddad , cuja candidatura teve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como defensor.

"A Marta não queria apoiar o Haddad. Ela disse que achava ele fraco. Teve que ser (a nomeação para a pasta da Cultura) na hora, porque não havia confiança. Não tinha o fio do bigode. Nós não fazemos isso", disse Serra.

No palco do comício estiveram presentes o governador Geraldo Alckmin, do prefeito Gilberto Kassab e do vice da chapa de Serra, Alexandre Schneider, do senador Aloysio Nunes e do ex-governador Alberto Goldman, entre outras personalidades.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG