Na pesquisa Ibope, Pelegrino passou de 27% para 34% e o candidato do DEM caiu de 39% para 31% das intenções de voto

O candidato do PT à Prefeitura de Salvador, Nelson Pelegrino , cresceu sete pontos e alcançou o adversário ACM Neto , candidato do DEM, de acordo com a quarta pesquisa do Ibope, divulgada nesta quinta-feira (27) pela TV Bahia, retransmissora da Globo no Estado.

Leia mais:  'O PT não pode dar uma de bom moço na campanha', diz ACM Neto

Pelegrino estava com 27% e agora tem 34% das intenções de voto. ACM Neto, por sua vez, caiu de 39% para 31%. Como a margem de erro é de três pontos para mais ou para menos, há empate técnico na liderança.

Candidato do PT:  ‘Atual prefeito de Salvador está com ACM Neto, não comigo’

Leia também:  Juiz veta uso de vídeo pelo PT que mostra ACM Neto ameaçando Lula

Em terceiro lugar aparece Mário Kertész (PMDB). Na pesquisa anterior, apareceu com 6%; atualmente conta com o apoio de 7% dos eleitores consultados. Márcio Marinho (PRB) manteve-se em quarto. No último dia 13, estava com 3%. Hoje, tem 4%. Hamilton Assis (PSOL) conservou os seus 2%, e Rogério Tadeu da Luz (PRTB) continua com 1% das intenções de voto.

Os indecisos somaram 6%, brancos e nulos são 15% do total de entrevistados. A sondagem ouviu 805 pessoas, entre 24 e 26 de setembro, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o registro BA-00236/2012.

Rejeição

O Ibope também levantou a rejeição dos candidatos. O de maior taxa é Rogério Tadeu da Luz, com 38%. Atrás dele, 35% não votariam em ACM Neto. Em seguida, aparecem Pelegrino (30%), Kertész (28%), Hamílton (25%) e Marinho (24%0.

A pesquisa também avaliou as administrações estadual e municipal. Entre os consultados, 64% consideram péssimo o governo do prefeito João Henrique Carneiro (PP); 11%, ruim; 18%, regular; 4%, bom e 0% ótimo.

O governador Jaques Wagner (PT) teve a sua gestão avaliada como ótima por 3%; boa por 14%, 43% como regular, ruim por 11% e péssima por 27%. Não responderam 3% dos entrevistados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.