Justiça autoriza mulher de Cachoeira a visita íntima em presídio de Brasília

Andressa havia sido proibida de ver o marido após ser acusada de ameaçar um juiz federal no final de julho

iG São Paulo | - Atualizada às

Andressa Mendonça, mulher do bicheiro Carlos Cachoeira , poderá voltar a visitar o marido na prisão, segundo decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. A visita íntima estava proibida desde o final de julho quando Andressa foi acusada de ameaçar o juiz federal Alderico da Rocha Santos para tentar livrar o marido, atualmente detido no Presídio da Papuda (DF) sob acusação de montar um esquema de jogos ilegais e corrupção a agentes públicos.

Mulher de Cachoeira: Andressa terá de pagar fiança por suspeita de ameaça a juiz

Depoimento: Cachoeira se declarou para Andressa durante seu interrogatório

Agência Câmara
Andressa voltará a visitar o marido na prisão

“A visita íntima é um direito do preso e que este não lhe pode ser retirado sob o ponto de vista da aplicação de uma penalidade, ainda mais quando a suposta infração que originou a penalidade nem sequer foi praticada pelo preso”, disse a desembargadora Mônica Sifuentes. A decisão foi unânime no tribunal.

Os desembargadores também decidiram que a fiança de R$ 100 mil, paga por Andressa, deverá ser devolvida e revogaram a proibição de que ela mantenha contato com o juiz que denunciou a suposta ameaça.

Acompanhe as últimas notícias da CPI do Cachoeira

Leia também: Barrada pela PF, mulher de Cachoeira manda bilhete ao bicheiro

De acordo com a Polícia Federal, a mulher de Cachoeira teria procurado o juiz federal Alderico da Rocha Santos, em seu gabinete, na quinta-feira, momentos após a audiência dos réus na Operação Monte Carlo. Foi quando ela disse ao juiz estar de posse de uma dossiê, contra ele, que seria veiculado por uma revista de circulação nacional. Ainda escreveu, em um papel, o nome de outras três pessoas que seriam denunciadas por meio do suposto dossiê. O juiz entendeu a ameaça dela como corrupção ativa, prevista pelo Código Penal e acionou a Policia Federal.

Desde que o marido foi preso, Andressa tem acompanhado o processo e também esteve presente no depoimento do bicheiro à CPI que leva o seu nome. Nas duas audiências na Justiça de Goiás, os dois trocaram juras de amor em público .

Perguntado pelo juiz se é casado ou solteiro, Cachoeira respondeu: "Essa é uma pergunta difícil", e olhou para a Andressa, provocando risadas no auditório onde ocorre a audiência, lotado com a presença de familiares, jornalistas e outros interessados. "É só o Ministério Público me liberar. No primeiro dia, tá?", disse.

"O sofrimento é muito grande e esta é a oportunidade de falar alguma coisa. Ela me deu nova vida. Eu te amo, tá?". Andressa respondeu, do auditório: "Eu também te amo".

A Operação Monte Carlo culminou com a prisão de Carlos Cachoeira em fevereiro e denunciou mais de 80 acusados de envolvimento no esquema.

    Leia tudo sobre: cpi do cachoeiracachoeiraandressa mendonça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG