No Tocantins, tucano faz campanha embalado por jingle de Lula

Candidato do PSDB à Prefeitura de Porto Nacional é alvo de ação do PT por plágio de música usada pelo ex-presidente na corrida eleitoral de 2002; ouça os dois jingles

Bruna Carvalho - iG São Paulo | - Atualizada às

O ritmo de um dos jingles que marcaram a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002 voltou a ser ouvido nas ruas e na rádio em Porto Nacional, no Tocantins. Porém, a música É só você querer não foi adaptada para a campanha do petista Paulo Mourão para a prefeitura da cidade, mas sim para a de seu rival tucano, Otoniel Andrade.

Leia também:  PT faz 'manual' sobre como barrar uso da imagem de Dilma e Lula

Saiba mais: Agenda de Lula provoca ciúmes e disputa entre PT e aliados

AE
Candidato Otoniel Andrade (dir.) faz cavalgada durante campanha em Porto Nacional, no Tocantins


Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

O PT pediu a retirada imediata da música da campanha e a suspensão do programa do candidato no rádio por 24 horas, em um recurso impetrado na zona eleitoral de Porto Nacional, cidade com 50 mil habitantes e localizada a 60 km da capital, Palmas.

Ao mesmo tempo em que age para barrar a associação do tucano ao ex-presidente, o PT vem comandando uma ofensiva contra candidatos de partidos da base aliada que tentem usar a imagem da presidenta Dilma Rousseff e de Lula na eleição municipal. Na semana passada, o iG revelou que o partido chegou a distribuir uma espécie de manual a seus candidatos , com orientações sobre como acionar a Justiça nesses casos. 

Além de possuir ritmo idêntico ao jingle de Lula, a canção usada por Otoniel Andrade no Tocantins, reproduzida nos carros de som da campanha e no rádio - Porto Nacional não possui propaganda eleitoral na televisão - tem letra praticamente igual àquela entoada em 2002.

Ouça o jingle de Otoniel Andrade, tema da acusação de plágio feita pelo PT:

"Não dá pra apagar o sol. Não dá pra parar o tempo. Não dá pra contar estrelas que brilham no firmamento. Não dá pra parar um rio, quando ele corre pro mar. Não dá pra calar um Brasil quando ele quer cantar", dizia a primeira estrofe da música da campanha de Lula.

A do candidato do PSDB à Prefeitura de Porto Nacional começa com: "Não dá pra apagar o sol. Não dá pra parar o tempo. Não dá pra calar o povo na hora da decisão. Não dá pra parar o rio quando ele corre pro mar. Não dá pra impedir Otoniel quando o povo quer votar."

O paralelo entre as duas canções se segue até o refrão, quando a letra é adaptada com o nome e o número do tucano. "É só você querer que amanhã assim será. Bote fé 45, Otoniel 45, é ele pra ganhar", diz a música do candidato do PSDB, contra: "É só você querer que amanhã assim será. Bote fé e diga Lula, bote fé e diga Lula, eu quero Lula."

Para o candidato petista na cidade, Otoniel Andrade agiu de má fé ao usar a música da campanha presidencial petista. "É difícil a gente aceitar o oportunismo desses candidatos que querem usar o Lula contra nós", afirmou Paulo Mourão ao iG . "Eu acho que ele tenta vincular um pouco a imagem do Lula, talvez no subconsciente ( dos eleitores ). Ele podia plagiar qualquer música. Por que duas músicas do PT?", reforçou o candidato a vice na chapa, Duda Manzano (PT-TO).

Procurada pelo iG , a campanha de Otoniel Andrade afirmou que a produção de suas peças publicitárias é terceirizada e que não chegou ao conhecimento do núcleo que cuida da candidatura a existência de plágio.

Assista ao vídeo da campanha de Lula de 2002:

"Nós não acreditamos que seja plágio. Existem palavras que são de domínio público. Não dá para dizer quem é o autor ou não. Caberá à Justiça definir o que é plágio ou não. Só paródia do Michel Teló e do 'tchu tchá' tem no Brasil inteiro. É difícil garantir uma exclusividade de palavras", disse Jean Faber, assessor de Andrade, em referência à música "Eu quero tchu, eu quero tcha", da dupla sertaneja João Lucas e Marcelo.

Faber disse que não houve nenhuma tentativa de vincular Lula ou o PT ao nome de Otoniel Andrade, que tem como cabo eleitoral o senador Vicentinho Alves (PR-TO). "Não temos o menor interesse nisso. Temos bastantes aliados", reforçou. A coligação de Otoniel possui 10 partidos. Além do PR, apoiam o tucano PP, PTB, PSC, PRTB, PTC, PV, PRP e PSD.

    Leia tudo sobre: eleições2012eleições2012tocantinslulapsdbptotoniel andrade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG