Russomanno: ‘Pode ter católico como eu, agora mais do que eu não’

Em entrevista ao iG, candidato à prefeitura paulistana pelo PRB se queixa da mistura entre política e religião

iG São Paulo | - Atualizada às

Ao se queixar da mistura entre política e religião, o candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PRB, Celso Russomanno, exaltou em entrevista ao iG nesta quarta-feira sua relação com o catolicismo. Empenhado em afastar o vínculo direto com a Igreja Universal do Reino de Deus, ele disse ser vítima de uma “estratégia política”.

Leia mais sobre a entrevista de Celso Russomanno ao iG:

Russomanno minimiza denúncias e diz que ninguém é culpado até que se prove
'Vídeo de carnaval acabou jogando a meu favor', diz Russomanno
'Eu incomo os grandes', diz Russomanno em entrevista ao iG
'Já fui chamado de cavalo paraguaio, voo de galinha e zebra

“Evidentemente que isso é uma estratégia política, tentam fazer uma ligação: ‘O Celso Russomanno é ligado à Universal’. Eu tenho apoio da Universal e tenho apoio da Igreja Católica”, disse Russomanno. Russomanno afirmou, no entanto, que enxerga na religião uma peça fundamental da ação do governo na área social.

“As pessoas não matam e não roubam por um motivo. Às vezes não e porque a lei proíbe – ‘Ah, eu tenho medo de ser preso’ – mas porque têm uma religião”, disse. “Pode ter católico tanto quanto eu. Agora mais do que eu não”, disse o candidato. “Agora, só falta eu contar meu histórico na Igreja Católica”, completou, lembrando que foi até coroinha e coordenador de encontros de casais.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG