'Serra fabricou o caos' em São Paulo, acusa Marta no Twitter

Ex-prefeita usou seu perfil na rede social para rebater o argumento do tucano de que pegou a prefeitura quebrada após a gestão da petista

Agência Estado |

Agência Estado

A senadora Marta Suplicy (PT), prefeita de São Paulo de 2001 a 2004, usou seu perfil no Twitter para rebater o argumento do candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, José Serra , de que assumiu uma gestão quebrada ao sucedê-la em 2005. Segundo a senadora, que anunciou recentemente sua entrada na campanha do petista Fernando Haddad , Serra "fabricou o caos" e "criou situações falsas" ao deixar de pagar fornecedores e dizer que herdou uma prefeitura falida. "José Serra mente. Usou de má-fé no passado e continua com o mesmo expediente", concluiu a ex-prefeita.

Poder Online:  De cabeça na campanha, Marta chama Serra de mentiroso em seu Twitter

Leia mais: Serra e Haddad viram alvos em segundo debate na televisão

Leia também: Marta anuncia que vai entrar na campanha de Haddad

Horário eleitoral:  'Vou ficar o mandato inteiro', diz Serra no programa de TV

AE
Marta usa sua conta no Twitter para rebater Serra

Marta afirma que o tucano poderia ter pago os compromissos da administração. "Em janeiro de 2005 poderia pagar todos os compromissos que venciam naquele mês porque dispunha de dinheiro em caixa: R$ 358,6 milhões, para contas que somavam R$ 267, milhões. Superávit de mais de R$ 91 milhões, segundo constatou o Tribunal de Contas do Município", relata a senadora.

Tucano: Serra ataca adversários e admite que medo da renúncia afasta eleitorado fiel

Leia mais: Russomanno visita templos religiosos para se descolar da Universal

Na opinião da petista, seu sucessor tinha "interesses políticos" e, por isso, teria criado uma situação caótica. "Como tinha outros interesses políticos, fabricou o caos, deixou de pagar fornecedores, assustou credores, criou situações falsas e filas de gente desesperada à porta da Prefeitura. Mais prova de sua má-fé?", apontou.

Pesquisa: Serra cai 5 pontos em oito dias, indica Datafolha

A senadora conclui a mensagem reafirmando que a gestão municipal tinha recursos suficientes em junho de 2005 até para investir no mercado financeiro. "Serra arrecadou, até o final de junho de 2005, mais de R$ 7,42 bilhões, e teve despesas de pouco mais de R$ 5,15 bilhões. O restante, mais de R$ 2,27 bilhões, ficou investido no mercado financeiro", afirma.

Nesta segunda, Marta gravou sua participação na campanha do petista e avisou aos adversários que "vai entrar com tudo na campanha". Além do programa eleitoral, Marta deve participar de pelo menos oito comícios neste mês, sendo o primeiro no dia 13 de setembro.

No mesmo dia em que Marta gravou para Haddad , Serra usou seu programa no horário eleitoral na TV para responsabilizar a gestão petista pela "falência" na administração. "Foi essa a herança que recebemos do PT", afirmou. Ele ainda tentou justificar sua saída do cargo em 2006 para disputar o governo do Estado. "O governador (Geraldo) Alckmin não podia mais se reeleger, e o Estado estava ameaçado de cair nas mãos do PT, jogando fora a recuperação que vinha desde os tempos do (Mario) Covas", alegou.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG