CPI do Cachoeira decide suspender trabalhos até as eleições

Segundo o vice-presidente da comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), as investigações não podem ser 'contaminadas pelo clima eleitoral'; oposicionista enxerga 'pá de cal'

Agência Estado |

Agência Estado

O comando da CPI do Cachoeira decidiu nesta terça-feira (4) suspender os trabalhos da comissão até as eleições municipais de outubro. A cúpula da CPI alegou falta de quórum para não promover mais sessões durante o mês de setembro.

Leia mais: Acusado de ser laranja de esquema de Cachoeira fica em silêncio na CPI

Leia também: Deputado tucano alega compromissos 'inadiáveis' e adia depoimento

Leonardo Prado/Divulgação
Comando da CPI do Cachoeira decidiu suspender os trabalhos da comissão até as eleições municipais

O relator da CPI, deputado Odair Cunha (PT-MG), deverá apresentar um balanço das investigações na primeira semana de outubro. Entre o primeiro e o segundo turnos da eleição, Cunha pretende apresentar seu relatório final, caso a CPI não seja prorrogada. A CPI do Cachoeira está prevista para acabar no dia 4 de novembro.

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre a CPI do Cachoeira

"Não podemos deixar a CPI ser contaminada pelo clima eleitoral", disse o vice-presidente da comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP). "Depois da eleições, vamos nos reunir e decidir se a CPI será prorrogada ou não", afirmou o presidente da Comissão, senador Vital do Rego (PMDB-PB).

Para o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), a paralisação dos trabalhos é uma "pá de cal" na CPI.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG