PT quer Marta Suplicy rodando o Brasil

Senadora e ex-prefeita de São Paulo é considerada a 'salvação da lavoura' na caça aos votos da periferia paulistana e também vai ajudar na campanha em ao menos três estados

Pedro Venceslau - Brasil Econômico | - Atualizada às

Nem só de São Paulo e Fernando Haddad será feita a agenda da ex-prefeita e senadora Marta Suplicy (PT-SP) até o dia 7 de outubro. Considerada a "salvação da lavoura" na caça aos votos da periferia na capital paulista, ela se dividirá entre palanques de pelos menos mais outros três estados.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, se reunirá na semana que vem com Marta para definir um calendário. Apesar de considerar a campanha de Haddad prioritária, o dirigente petista tem passado pouco tempo na terra da garoa.

Leia mais: Kassab tem menor nota entre prefeitos de seis capitais brasileiras

Leia também: Haddad atribui crescimento em pesquisa a 'planejamento estratégico'

Datafolha: Serra cai cinco pontos e Haddad sobe seis em pesquisa

Durante o decisivo mês de setembro, Falcão percorrerá cidades do Nordeste, Norte e Sul consideradas estratégicas — ou seja, com mais de 200 mil eleitores e com retransmissoras locais de TV. Sua única agenda que coincidirá com a de Lula será em Belo Horizonte na sexta-feira, quando os dois aparecerão ao lado de Patrus Ananias .

As viagens de ambos são escolhidas e montadas pelo poderoso “Grupo Eleitoral do PT”, que monitora com lupa o mapa político.

Leia também: Haddad usa Lula para defende proposta do Bilhete Único Mensal

Especial iG: Saiba tudo sobre as eleições municipais de 2012

Pedidos de gravação

Vice-presidente do Senado, Marta Suplicy já recebeu mais de 200 pedidos de gravação de depoimento para candidatos do PT. Para ganhar tempo, as cenas serão feitas no estúdio do partido em Brasília. Na capital paulista, a missão dela será invadir os territórios de Celso Russomanno.

Marco Maia bem cotado

Depois do ex-presidente Lula , da presidenta  Dilma Rousseff e dos ministros do núcleo duro da Esplanada, o petista mais assediado pelos candidatos da sigla pelo Brasil é o presidente da Câmara dos Deputados, o gaúcho Marco Maia. Ele já gravou dezenas de depoimentos no rádio e na TV.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG