Lula abre maratona de campanha participando de comício de Patrus em BH

Ex-presidente chegou à capital mineira nesta quinta, em meio ao clima bélico entre PT e PSB, do atual prefeito e candidato à reeleição Márcio Lacerda

Agência Estado |

Agência Estado

AE
Lula, ao lado do ex-ministro Patrus Ananias, candidato em BH: participação em comício

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta sexta-feira (31) sua participação ativa nas campanhas municipais em comício de seu ex-ministro Patrus Ananias (PT), que disputa a Prefeitura de Belo Horizonte com o atual chefe do Executivo municipal, Márcio Lacerda (PSB).

Favorável à aliança com o PSDB em torno da eleição do socialista em 2008, o líder petista desembarcou nesta quinta-feira (30) em Belo Horizonte em situação oposta, marcada por um clima de extrema animosidade dos ex-aliados, a ponto de Lacerda afirmar que vai "torcer para chover" na hora do comício petista.

Leia mais: Lacerda tem 16 pontos de vantagem sobre Patrus, diz Datafolha

Leia também: Lacerda diz que PSB não disputará Presidência em 2014

A atmosfera bélica é tanta que o PT teve que antecipar a data do evento, previsto inicialmente para 1º de setembro. Isso porque, ao tentar reserva a Praça da Estação, no centro da capital, para a realização do comício, a coordenação da campanha petista recebeu a informação da Secretaria de Administração Regional Municipal Centro-Sul, responsável pela administração da área, que o espaço já havia sido reservado para a realização de um evento do Corpo de Bombeiros, informação negada pela corporação.

Já o presidente do diretório municipal do PSB chegou a dizer que o partido havia reservado a praça no mesmo dia para um ato de campanha de Lacerda, informação negada pela assessoria da campanha socialista.

Saiba mais: Patrus acusa Lacerda de usar máquina pública em sua campanha

Saiba tudo: Lula se reúne com cúpula do PT para definir agenda de campanha

Apesar dos embates, Lula reuniu-se com Patrus na casa do presidente do PSB mineiro, Walfrido dos Mares Guia, ex-ministro e amigo pessoal do líder petista. Walfrido, inclusive, foi favorável à coligação proporcional com o PT em Belo Horizonte, orientação que não foi seguida pela ala socialista ligada ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), justificativa oficial para o rompimento da aliança que elegeu Lacerda em 2008.

No entanto, o encontro de Lula com o socialista não deve amenizar o clima de guerra entre as campanhas. "O Walfrido foi muito solidário com a gente, mas ficou rendido também. Hoje, é só um encontro social, porque quando há uma liderança muito expressiva em um partido, fica difícil mudar uma situação. E o Márcio é atualmente a liderança mais expressiva do PSB", analisou um dos principais líderes do PT no estado.

São Paulo: Haddad diz que condenação de João Paulo não afeta sua campanha

Leia mais: PT divulga vídeo de Marta apoiando candidatura de Haddad

Segundo o petista, o próprio Lula também não aceitaria mais levantar a bandeira branca, porque teria ficado "muito decepcionado" com a postura do prefeito e com os "duros ataques" que Lacerda passou a fazer ao PT após o rompimento. "O Lula ajudou a convencer a direção nacional a aceitar a aliança em 2008 e participou de comícios do Marcio. Recentemente, também arredondou a reedição da aliança, lembrando que, se deu certo em 2008 com um clima muito mais hostil, seria fácil agora. Foi uma decisão muito dura do Marcio", disse. "Mas espero que seja só no período eleitoral. Depois de votado, o clima ameniza", acrescentou.

Campanhas

Enquanto permanece o embate, porém, o apoio do ex-presidente permanece como uma das principais apostas da campanha petista para arrecadar votos na capital. Tanto que Lula é mostrado com insistência desde o primeiro dia da propaganda eleitoral gratuita de Patrus e apareceu diversas vezes batendo papo com seu ex-ministro e o apresentando como responsável pela implantação do Bolsa Família.

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições municipais de 2012

Além da capital, Lula também é um cabo eleitoral cobiçado por candidatos petistas de cidades da região metropolitana de Belo Horizonte. Antes da antecipação do comício, inclusive, estava prevista a visita do ex-presidente a Contagem e Betim, respectivamente o 3º e 5º maiores colégios eleitorais do estado.

Com a mudança na agenda, os candidatos nas duas cidades, o deputado estadual Durval Ângelo e a prefeita Maria do Carmo Lara, que disputa a reeleição em Betim, participaram de gravação de programa com Lula em São Paulo na quarta-feira (29) e nesta sexta se reúnem em almoço com Patrus e o líder petista.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG