Site de Haddad publica vídeo criticando a 'São Paulo proibidona' de Kassab

Com a 'Marchinha do proibidão', petistas ironizam decisões polêmicas da Prefeitura e convocam a população para 'reocupar o espaço público em São Paulo'

iG São Paulo |

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), que no início da pré-campanha eleitoral deste ano chegou a flertar com o PT , mas depois anunciou apoio à candidatura do ex-governador José Serra (PSDB), de quem foi vice-prefeito entre 2005 e 2006, virou alvo do site da campanha do petista Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo.

Leia mais: FHC, sobre rejeição a Serra: 'Algo caiu mal na imagem, mas isso muda'

Leia também: Na TV, Serra 'abraça' Kassab, e Haddad critica prefeito com 'tempo novo'

Em um vídeo intitulado “Marchinha do proibidão”, postado nesta quinta-feira (23) no “Blog H”, uma das seções da página de campanha do ex-ministro da Educação ( pensenovotv.com.br ), Kassab é ironizado por supostas proibições determinadas pela administração municipal durante seu mandato.

Saiba mais: No rádio, Lula apresenta Haddad com críticas a Serra

Leia também: Lula estreia na TV pedindo votos para Fernando Haddad

Veja abaixo o vídeo postado no site de Fernando Haddad:

“Você sabe onde é que fica a cidade proibida? Você é sabe, é no reino do Kassab”, diz a letra da canção entoada por simpatizantes da candidatura Haddad. “Proibiu o músico de rua, proibiu a feira popular, proibiu o feirante de gritar [...] Proibiu a sopa, o ovo mole da padaria, e com Serra ele quer continuar.”

Leia mais: Kassab minimiza perda de liderança de Serra em pesquisa eleitoral

No post publicado no “Blog H”, cujo título é “São Paulo proibidona”, o site de Haddad anuncia que “artistas de rua – músicos, atores, circenses, dançarinos, estátuas vivas – querem reocupar o espaço público em São Paulo”. Ainda de acordo com os petistas, a atual gestão da Prefeitura acredita que “o lugar do cidadão” é “da porta de casa (do condomínio, do carro, do shopping center) para dentro – e políticos que não têm nenhum jeito de ser fãs de funk comandam o proibidão”.

Em junho deste ano, Kassab foi alvo de uma série de críticas após declarações de seu secretário de Segurança Urbana, Edsom Ortega, que anunciou a proibição de distribuição de sopas aos moradores de rua da cidade. Após a repercussão negativa, o prefeito desautorizou o secretário e questionou a expressão “proibição” utilizada por Ortega.

"Eu discordo da expressão dele. E ele mesmo já corrigiu. O que existe é um permanente processo de convencimento e abordagem para que as pessoas se alimentem em lugar certo”, afirmou Kassab na ocasião, em alusão às tendas criadas pela Prefeitura para atendimentos dos moradores de rua.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG