Gabriel Chalita é o mais rico entre candidatos à prefeitura de São Paulo

Entre os nanicos, o destaque é de José Maria Eymael, que declarou possuir mais de R$ 4 milhões

Marcelo Ribeiro - Brasil Econômico | - Atualizada às

Gabriel Chalita (PMDB) está no topo da lista dos mais ricos que concorrem à prefeitura da cidade de São Paulo, tendo declarado R$ 11,521 milhões, dos quais chamam a atenção um apartamento avaliado em R$ 4,5 milhões e um fundo de investimento financeiro, que já rendeu ao peemedebista quase R$ 4,8 milhões.

Veja o especial do iG sobre as eleições de 2012

Leia também:  Chalita minimiza influência religiosa na eleição

Band
Gabriel Chalita possui apartamento avaliado em R$ 4,5 milhões


Leia as notícias sobre as eleições em São Paulo

Com a proximidade das eleições municipais , um dos fatores que deve ser avaliado pelo eleitor é a clareza e coerência na declaração de renda feita pelos candidatos ao Tribunal Superior Federal (TSE).

Para a professora Maria do Socorro Braga, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, a parcela de eleitores que se atentam a este cenário é reduzida.

Religião:  Candidatos a prefeito de São Paulo buscam apoio de igrejas

"O eleitor que tem sofisticação política deve se ater a esses detalhes. Certamente, ele adotará uma postura mais crítica e vai ficar mais desconfiado, questionará a coerência dos candidatos em suas declarações", avalia.

Celso Russomano (PRB), que aparece na segunda colocação nas pesquisas de intenção de voto, declarou possuir bens avaliados em R$ 2,365 milhões, distribuídos entre cinco casas, dois apartamentos e sete carros. Entre os bens de Russomano, destaque para um bar avaliado em R$ 1,142 milhão e uma lancha de R$ 80 mil.

Após ocupar diversos cargos eletivos, José Serra (PSDB) tenta voltar à prefeitura. Entre os bens declarados, o tucano detém uma linha de crédito imobiliário (LCI) - investimento em renda fixa -, no valor de R$ 493,9 mil. Ao todo, suas posses somam R$ 1,471 milhão.

Em suas declarações, Fernando Haddad (PT) e Soninha Francine (PPS) contabilizam R$ 473,78 mil e R$ 359,57 mil, respectivamente.

Entre os "nanicos", o foco das atenções se centra em José Maria Eymael, que declarou possuir R$ 4,639 milhões. Entre os bens listados pelo candidato do Partido Social Democrata Cristão (PSDC), os destaques são os investimentos de aplicação renda fixa (R$ 1,976 milhão) e os créditos a receber decorrentes de empréstimos no valor de R$ 993 mil.

De acordo com o site do TSE, entre casa, carro e aplicações de renda fixa, Carlos Giannazi tem R$ 384,8 mil. Enquanto Paulinho da Força (PDT) declarou possuir R$ 493 mil em bens, Levy Fidelix detém R$ 410,71 mil. Todos os dados foram obtidos no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG