Após um mês ‘nos bastidores’, Luizianne entra na campanha do PT em Fortaleza

Apesar dos 42% de reprovação, a prefeita de Fortaleza iniciou corpo a corpo com eleitores ao lado de seu candidato Elmano de Freitas

Daniel Aderaldo - iG Ceará |

Passado mais de um mês desde o início da campanha e com a administração avaliada negativamente por 42% dos eleitores, a prefeita de Fortaleza Luizianne Lins (PT) iniciou o corpo a corpo nas ruas da capital em apoio ao candidato petista Elmano de Freitas .

Luizianne fez sua primeira participação em caminhadas ao lado de Elmano na última quinta-feira (9). Desde então, seguiram-se outras duas. Antes, a prefeita só havia feito aparições públicas em campanha na convenção partidária e na inauguração do comitê central.

Leia mais: Candidato do DEM em Fortaleza lidera com 31%, diz Ibope

Leia também: Ex-prefeita e primeira mulher eleita lidera boicote ao voto em Fortaleza

Divulgação
Luizianne Lins, apesar dos 42% de reprovação, trabalha para reeleger seu sucessor na Prefeitura de Fortaleza

Sem nunca ter concorrido em uma eleição, Elmano teve até a última semana sua campanha pouco atrelada à gestão da prefeita, de quem foi secretário nos últimos três anos. “Estávamos em fase de organização e agora vai mais forte para o corpo a corpo de campanha”, disse ao iG, justificando o início com exposição acanhada da prefeita.

Leia mais: Candidato do PT em Fortaleza evita citar prefeita Luizianne Lins

Saiba tudo: Leia todas as notícias sobre as eleições em Fortaleza

Com 6% das intenções de voto na segunda pesquisa Ibope em Fortaleza, o petista aparece em sexto colocado entre os dez candidatos na disputa. A pesquisa Ibope anterior, divulgada duas semanas antes, mostra também que 42% dos eleitores da capital cearense consideram a gestão de Luizianne ruim ou péssima. Outros 38% avaliam como regular e apenas 19% como ótima ou boa.

Apesar do índice de reprovação, Elmano defendeu a importância do apoio público de Luizianne e comparou a situação com a vivida na disputa de 2008, quando a prefeita conseguiu reverter a rejeição dos fortalezenses ao seu primeiro mandato e se reelegeu no primeiro turno.

“Tenho a opinião de que avaliação negativa é por desconhecimento do que foi realizado na gestão do PT. Na medida em que o programa eleitoral for exibido, isso vai mudar”, ponderou Elmano.

Contudo, os dois cenários eleitorais são distintos. Em 2008, a prefeita contava com o apoio de partidos que hoje são adversários, como o PSB do governador Cid Gomes, o PMDB do senador Eunício Oliveira e o PCdoB do senador e candidato Inácio Arruda. Além de não ter concorrentes desse calibre, então sustentada por uma coligação mais ampla, o tempo de televisão era maior.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG