Candidato do PSB à prefeitura do Recife poderá citar Dilma em jingle, diz juiz

PSB de Geraldo Julio é aliado do PT em todos os níveis, mas rompeu com o partido na eleição municipal da capital pernambucana após conflito interno da sigla

Agência Estado |

Agência Estado

O candidato do PSB à prefeitura do Recife, Geraldo Julio , pode continuar a usar o nome da presidente Dilma e de qualquer filiado do PT em jingle da sua campanha. O juiz da propaganda eleitoral Gabriel Cavalcanti Filho indeferiu liminar ao pedido da coligação liderada pelo PT "Para o Recife Seguir Mudando", que entrou com representação, no sábado (4), pedindo a exclusão do nome da presidente - que apoia a candidatura do senador Humberto Costa na cidade.

Entenda: PT vai à justiçã contra jingle do PSB da cita Dilma

Leia também: Em meio a embates entre PT e PSB, Dilma recebe Eduardo Campos

AE
O candidato do PSB à Prefeitura do Recife, Geraldo Julio, faz corpo a corpo com eleitores bairro da Macaxeira, na capital pernambucana

O PT quer impedir qualquer tipo de associação da presidente e do ex-presidente Lula à candidatura do socialista, afilhado político do governador Eduardo Campos , presidente nacional do PSB. Uma das estrofes do jingle diz que Geraldo "está com Eduardo e Dilma numa grande união". O entendimento do juiz foi a de que a veiculação em jingle ou site do partido não violaria a legislação, que proíbe a participação de qualquer cidadão filiado a outro partido em programa de radio e televisão destinada à propaganda eleitoral.

Acompanhe as últimas notícias sobre as eleições 2012

O mérito da ação ainda será julgado. O advogado do PT, Roberto Dalle, disse confiar que o juiz modificará o seu entendimento na sentença a ser proferida depois de ouvir o Ministério Público. Se a liberação for mantida, ele assegurou que o PT irá recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE).

Ibope:  Humberto Costa mantém liderança no Recife com 35%, diz Ibope

O PSB era aliado do PT em todos os níveis, mas rompeu com o partido na eleição municipal, depois do conflito interno da sigla que não aceitava que o prefeito João da Costa disputasse a reeleição. Apoiado pela ampla maioria dos partidos integrantes da Frente Popular, o PSB lançou candidato contra o PT, que está no comando da prefeitura há 12 anos. Os socialistas mantém apoio ao partido do âmbito nacional.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG