Advogado José Carlos Dias, que defende o réu Vinícius Samarane, vice-presidente do Banco Rural, deixará em segundo plano suas atividades na comissão que apura crimes da ditadura

Nos pelo menos 40 dias nos quais estará empenhado na defesa de Vinícius Samarane, vice-presidente do Banco Rural e um dos réus no processo do mensalão, o advogado José Carlos Dias, ex-ministro da Justiça, vai deixar em segundo plano suas atividades na Comissão da Verdade, que apura crimes cometidos durante a ditadura militar (1964-1985).

Leia mais: Destempero de Joaquim Barbosa vira arma dos advogados dos réus

Leia também: Advogados falam em manobras jurídicas contra julgamento

Saiba mais: Gushiken, ex-ministro de Lula, e Antonio Lamas escapam da denúncia

Em uma reunião, Dias avisou os demais integrantes da comissão que vai se ausentar dos trabalhos durante o julgamento e participar das atividades na medida dopossível. De acordo com a assessoria da comissão, o afastamento de Dias está de acordo com a lei que respeita a atividade profissional dos integrantes. Os membros da comissão recebem salário de R$ 11.179 mensais. Os únicos que abriram mão da remuneração foram Claudio Fontelles, Gilson Dipp e José Paulo Cavalcanti.

Assista: Julgamento será 'festival de absolvições', diz advogado de Jefferson

Especial iG: Saiba tudo sobre o maior julgamento da história do STF

Comissão da Verdade: Leia todas as notícias sobre a comissão

“Quando aceitei o convite da presidenta Dilma para integrar a Comissão da Verdade, deixei claro que não renunciaria a minha advocacia particular. Não existe nenhuma incompatibilidade entre o trabalho que estou desenvolvendo na Comissão e o de defesa dos meus clientes. Inclusive, não somente eu, como outros integrantes da comissão compatibilizam atividades”, disse o ex-ministro.

Nos dias 13 e 14, a comissão estará no Rio de Janeiro, onde receberá representantes da sociedade civil para um debate e fará uma reunião ordinária.

No dia 29, a comissão vai a Belém para colher informações sobre os mortos na guerrilha do Araguaia. Nos dias 3 e 4 de setembro, os integrantes participarão de um evento formativo com membros de outras comissões da verdade da América Latina. No dia 10 de setembro, a comissão vai a Pernambuco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.