Em São Paulo, candidatos chegam para primeiro debate eleitoral televisionado

Embate transmitido nesta quinta-feira pela Rede Bandeirantes terá participação dos oito postulantes à prefeitura da capital paulista

Bruna Carvalho - iG São Paulo | - Atualizada às

Os candidatos à prefeitura paulistana já começam a chegar na sede da Rede Bandeirantes, onde fazem, na noite desta quinta-feira (2), o primeiro debate eleitoral televisionado das eleições municipais. Pela ordem dos púpitos, participarão das discussões Carlos Gianazzi (PSOL),  Celso Russomanno (PRB), Soninha Francine (PPS), Levy Fidelix (PRTB),  Gabriel Chalita (PMDB), José Serra (PSDB),  Paulinho da Força (PDT) e  Fernando Haddad (PT).

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições municipais de 2012

O candidato Fernando Haddad chegou acompanhado de sua mulher Ana Estela. Ele disse esperar um debate de alto nível. "É o que a cidade de São Paulo espera e merece", comentou. Questionado se estava preparado, o petista disse que vem se preparando desde que deixou o ministério da educação , em janeiro deste ano. "Fizemos um estudo aprofundado sobre as principais carências da cidade de São Paulo", afirmou. 

Questionado sobre sua estratégia para o debate, o candidato Celso Russomanno disse que "a estrátegia é fazer o melhor, trocar ideias com os candidatos para dar cidadania para pessoas". "Quero que as pessoas tenham orgulho de falar 'eu vivo em São Paulo'", completou.

Ao chegar, José Serra alegou que estava atrasado e falou apenas com a imprensa da emissora.

Estratégia: Haddad tentará polarização com Serra em debate

Gabriel Chalita afirmou que o debate é sua chance de se apresentar melhor para a sociedade. Perguntado se estaria pronto para atacar ou ser atracado, desviou: "Estou preparado para falar de São Paulo".

Paulinho da Força falou que irá apresentar não só os problemas de São Paulo, mas também as soluções. Ele acrescentou que possui duas propostas resolucionadas: "decentralizar a administração da prefeitura e tirar o emprego do centro e levar para a periferia", explicou.

Soninha Francine foi uma das últimas a chegar. Quando questionada se veio de bicicleta pela demora, explicou: "Não e me arrependo muito. Eu vim de carro e levei mais de uma hora da Pompeia até aqui [Morumbi], muito enervante". Soninha acrescentou que se fosse passageira e não a motorista teria vindo a pé.

Levy Fidelix foi o primeiro candidato a chegar ao debate. Aos jornalistas, o candidato, conhecido pela proposta do aerotrem, afirmou que o monotrilho, cuja construção foi firmada no atual governo tucano, é uma ideia original de suas campanhas. "Finalmente reconheceram que o metro é muito lento para se fazer e muito mais caro", disse.

O candidato, que chegou de carro a sede da TV Bandeirantes, disse que espera um dia ser o maquinista do futuro aerotrem. "Creio, que no futuro, com o aerotrem, (o transporte em São Paulo) será muito mais rápido. Eu deixaria o carro em casa. Poderia ser até o maquinista do aerotrem, imagina só", brincou.

Carlos Gianazzi promete tocar nas denúncias de corrupção envolvendo partidos políticos, como o caso de Hussein Aref , o mensalão e o caso Controlar . "Vamos fazer o debate em torno das denúncias de corrupção", disse, acrescentando que não fará ataques pessoais a nenhum dos candidatos. "A cidade de São Paulo perde muito dinheiro. Muito dinheiro é sangrado nesse processo de corrupção", afirmou. Os outros candidatos devem evitar embates e ataques, que devem ficar a cargo de Fianazzi e Fidelix.

Plateia

Assistindo ao debate estão o atual prefeito de Sâo Paulo, Gilberto Kassab (PSD) e o governador do Estado Geraldo Alckmin (PSDB). Os senadores Eduardo Suplicy (PT) e Aloysio Nunes (PSDB) também estão presentes, assim como o presidente do PSDB e deputado federal Sérgio Guerra.

O deputado estadual do PTB e integrante do conselho de campanha de Celso Russomanno, Campos Machado, e o vice-presidente da CPI do Cachoeira, Paulo Teixeira, também assistem ao debate.

Dinei (PDT), ex-jogador do Corinthians e candidato a vereador, veio acompanhado ao debate. Ele entrou no estúdio com seu característico bordão "u-hul!".

Formato

As duas horas e meia de duração do debate serão divididas em cinco blocos. No primeiro, um internauta fará uma pergunta, em um minuto, que deverá ser respondida por todos os candidatos em um minuto e meio cada.

No segundo bloco, os candidatos escolherão um oponente para fazer uma pergunta em um minuto. Será concedido um minuto e meio para a resposta, assim como para a réplica, e um minuto para a tréplica.

Quatro jornalistas da Band farão perguntas a todos os candidatos no terceiro bloco. Cada um escolhe um participante para responder e outro para comentar. A pergunta poderá ser feita em 45 segundos, enquanto a resposta e o comentário, em um minuto e meio. Para a tréplica será concedido um minuto.

No quarto bloco, o formato do segundo bloco se repete. No último, os candidatos terão um minuto para fazer suas considerações finais.

O iG vai acompanhar os debates em São Paulo, Rio e Salvador.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG