Após diagnóstico de câncer, Roberto Jefferson terá alta no domingo

Presidente nacional do PTB, o ex-deputado federal que revelou o mensalão em 2005 deverá começar as sessões de quimioterapia daqui a quatro semanas

Agência Estado |

Agência Estado

AE
O ex-deputado Roberto Jefferson, presidente do PTB, começa quimioterapia em um mês

Presidente nacional do PTB, o ex-deputado federal Roberto Jefferson receberá alta no domingo (5) do Hospital Samaritano, na zona sul do Rio, e deverá começar a fazer quimioterapia daqui a quatro a seis semanas. No último sábado, ele foi submetido a uma cirurgia de oito horas para retirada de parte do pâncreas, do estômago, do duodeno e de gânglios linfáticos, além de reverter uma operação bariátrica feita em 2000.

Leia mais: 'Justiça é condenar todos', diz procurador-geral sobre mensalão

Relembre: Lula, de 'traído' a defensor dos réus do mensalão

Leia também: STF inicia julgamento do mensalão sob fantasma da absolvição de Collor

De acordo com os médicos que o acompanham, Jefferson tem um cartinoma coloide, tipo de tumor no pâncreas mais raro e menos agressivo . Segundo o oncologista Daniel Tabaqui, "o prognóstico é bem melhor do que de outros tipos de câncer." Jefferson passará pelo tratamento de quimioterapia semanal, com medicamentos intravenosos durante seis meses.

Especial iG: Leia todas as notícias sobre o julgamento no STF

Saiba tudo: Veja quem são os 38 réus do mensalão e a quais crimes respondem

O remédio é menos tóxico e não produz efeitos colaterais conhecidos do tratamento, como queda de cabelo e deficiência grave de imunidade. De acordo com o cirurgião que acompanha o ex-deputado, José de Ribamar Saboia de Azevedo, Jefferson já assistiu a reportagens na TV sobre o mensalão.

Segundo Ribamar, o ex-deputado não está impedido de viajar a Brasília se assim for necessário. Jefferson já se alimenta normalmente, caminha pelo quarto e disse aos médicos já ter feito ginástica e alongamento.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG