Congresso fará divulgação de salários sem nomes de servidores

Após conseguirem liminares impedido a discriminação nominal das remunerações, Câmara e Senado trabalham para disponibilizar dados reformulados

Agência Brasil |

Agência Brasil

Com as duas liminares favoráveis ao Sindicado dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis) proibindo a divulgação nominal dos salários dos servidores da Câmara e do Senado, as duas Casas decidiram que farão a divulgação dos vencimentos, mas sem os nomes dos trabalhadores.

Deputados:  Justiça barra divulgação de salários de servidores da Câmara

Senadores: Justiça barra divulgação nominal de salários do Senado

Atendendo à Lei de Acesso à Informação , Câmara e Senado haviam anunciado que divulgariam, a partir desta terça-feira, os salários de servidores e parlamentares, inclusive com os respectivos nomes. Mas na noite de segunda, o Sindilegis conseguiu na Justiça a suspensão da divulgação nominal.

Saiba mais: Conselho Nacional de Justiça cobrará tribunais sobre publicação de salário

O sindicato argumenta que a divulgação nominal fere a privacidade, a intimidade e a imagem dos trabalhadores, além de representar risco à integridade dos servidores. O presidente do Sindilegis disse que a instituição defende a divulgação dos salários, mas sem expor os nomes dos servidores.

As duas Casas foram notificadas e decidiram refazer as listas retirando os nomes dos servidores. A Direção-Geral da Câmara informou que deve colocar em seu site a lista dos salários dos servidores até quarta-feira. Já o Senado não estipulou prazo para publicar os salários.

De acordo com a diretora-geral do Senado, Doris Peixoto, técnicos da Secretaria Especial de Informática do Senado (Prodasen) estão trabalhando para modificar os arquivos que serão posteriormente publicados no Portal da Transparência do Senado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG