Candidato do PT à prefeitura de Fortaleza evita citar prefeita Luizianne Lins

No primeiro debate na televisão, Elmano de Freitas repetiu sete vezes o nome da presidenta Dilma Rousseff e apenas uma vez o da prefeita.

Daniel Aderaldo - iG Ceará |

Daniel Aderaldo
Candidatos participam do primeiro debate eleitoral na televisão

O candidato do PT à prefeitura de Fortaleza, Elmano de Freitas , está evitando atrelar sua campanha à gestão da prefeita petista Luizianne Lins, de quem foi secretário nos últimos três anos.

No primeiro debate eleitoral na televisão, o Elmano repetiu o nome da presidenta Dilma Rousseff pelo menos sete vezes e o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva outras quatro vezes. Porém, durante as duas horas e meia do programa realizado pela TV O POVO na noite deste domingo (29), Luizianne foi citada apenas uma vez.

Leia mais: Com Duda, Freitas quer passar imagem de executivo moderno sem 'vícios'

O petista respondeu a quatro perguntas e, no último bloco, fez suas considerações finais. A única vez em que citou a prefeita do PT foi no início do programa, na primeira intervenção, quando se apresentou. “Sou, com muito orgulho, o candidato da prefeita Luizianne, da presidenta Dilma e do presidente Lula”. A partir daí, referiu-se à administração municipal somente como “o governo do PT”.

Ao final do debate, questionado pela reportagem do iG se havia uma intenção de tentar se descolar da imagem da prefeita da capital, o candidato petista negou: “Ao contrário. Eu disse que sou do PT, de Lula, de Luizianne e Dilma”. Contudo, não deixou de reconhecer a importância de ser associado ao ex-presidente: “É evidente que a maior expressão política do meu partido é o presidente Lula”.

Uma das razões que justificaria a estratégia de se desvincular de Luizianne e se aproximar mais de Dilma e Lula pode estar nos resultados da pesquisa Datafolha divulgada na última semana – a primeira após o início da campanha. A pesquisa mostrou que 76% dos eleitores entrevistados não votariam em um candidato apoiado por Luizianne.

Por outro lado, 49% escolheriam o candidato de Lula. Outros 18% consideraram a possibilidade de votar em função do líder petista. A capacidade de transferência de votos de Dilma é menor, mas também considerável. Segundo a pesquisa, 28% votariam com certeza em um nome associado à presidenta, e 26% admitem essa hipótese.

Desconhecido da população, e ainda com 2% das intenções de voto na pesquisa Datafolha, Elmano nunca concorreu a um cargo eletivo. Advogado, 42 anos, filiado ao PT desde 1989, o candidato petista ingressou na gestão de Luizianne em 2008, escalado para tomar a frente do Orçamento Participativo da cidade. Chegou a assumir as pastas de Finanças e de Governo antes de ir para o comando da Secretaria municipal de Educação, onde permaneceu até a campanha.

Assista ao vídeo:


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG