Roberto Jefferson passa por cirurgia para retirada de tumor

Ex-deputado federal e pivô do mensalão foi internado no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro; médicos também vão reverter a cirurgia de redução de estômago

Agência Estado |

Agência Estado

O ex-deputado e um dos réus do caso do mensalão  Roberto Jefferson passa por cirurgia para a retirada de um tumor no pâncreas, nesta manhã. O procedimento teve início às 8h e deverá ter a duração de 10 horas, segundo a equipe que acompanha o ex-deputado.

Leia também:  Roberto Jefferson se interna em hospital do Rio

Diagnóstico: Roberto Jefferson está com tumor e passará por cirurgia

AE
O ex-deputado Roberto Jefferson conversa com o cardiologista João Mansur Filho, acompanhado de sua esposa, Ana Lúcia Novaes, em um quarto do Hospital Samaritano, no Rio


J efferson está internado deste a última quinta-feira no hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro.

Ainda não há informações sobre o estado de saúde de Jefferson, que é presidente nacional do PTB e foi responsável pelas denúncias que revelaram o esquema do mensalão, em 2005.

Veja o especial do iG sobre o julgamento do mensalão

De acordo com os médicos, além do tumor de quatro centímetros no pâncreas, serão retirados também o duodeno e parte do intestino delgado e do canal do fígado. O objetivo é desfazer a cirurgia bariátrica feita pelo político em 2000 para facilitar o metabolismo do paciente após a retirada de parte do pâncreas.

"A cirurgia do pâncreas é delicada e complexa. O tumor é traiçoeiro, de evolução silenciosa. Com a retirada do anel e a reconstrução do estômago, deve levar o dobro do tempo", diz o médico responsável pelo procedimento, Ribamar Azevedo.

Segundo ele, ainda não há certeza se o tumor é benigno ou maligno, e por isso ele será retirado para a realização de biopsia. Jefferson deverá ficar de três a quatro dias na UTI e de dez a 15 dias no quarto do hospital.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG