Presidente do PT diz que acusações do mensalão não se sustentam

Em vídeo, deputado Rui Falcão nega a existência do escândalo de corrupção que começará a ser julgado a partir da próxima quinta-feira no STF: 'Não houve compra de votos', afirmou

Valor Online |

Valor Online

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, em vídeo veiculado no site da sigla, defendeu os petistas acusados no processo do mensalão. O julgamento do escândalo de compra de votos no Congresso no Supremo Tribunal Federal (STF) começa na próxima quinta-feira (2).

Especial iG: Veja quem são os 38 réus do mensalão e a quais crimes respondem

Leia mais: Julgamento é avanço na luta contra corrupção, diz 'The Economist'

Os 11 ministros julgarão as denúncias feitas pela Procuradoria Geral da União a 38 acusados. Falcão diz que os integrantes do PT acusados foram injustamente e que as comprovações dos supostos crimes que eles teriam cometido não se sustentam.

Leia também: Duda Mendonça evita holofotes antes do julgamento no STF

"Não houve compra de votos no Congresso Nacional, tampouco houve pagamento, a qualquer título, a parlamentares para votar a favor do governo", disse o presidente do PT. "Não houve o chamado mensalão", afirmou.

Rui Falcão, no fim da gravação, pede aos ministros do STF um "julgamento justo", com base exclusivamente nas provas dos autos. (Valor)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG