Só um candidato disputará a prefeitura em 106 cidades

Segundo dados do TSE, número corresponde a quase 2% dos municípios; para juiz eleitoral, eleição de candidato único é ruim para a democracia

Agência Brasil | - Atualizada às

Agência Brasil

Em 7 de outubro, os eleitores de 106 municípios brasileiros terão apenas uma opção de candidato na disputa para prefeito. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número corresponde a 1,9% dos 5.568 municípios em que haverá eleição neste ano.

Processo de renovação: PT tem 10% dos candidatos com menos de 29 anos

Leia mais: PT retoma em 2012 número de candidatos pré-mensalão

Nas 106 cidades, o eleitor terá três opções de voto: no candidato único, nulo ou branco. Pelas regras eleitorais, nessas cidades, para sair vitorioso, o candidato precisará de apenas de um voto. A legislação estabelece que, para ser eleito, o candidato precisa ter metade mais um dos votos válidos. E os votos nulos e em branco não são considerados válidos.

PTxPSDB: Só 16% dos eleitores paulistanos fogem da polarização histórica

São Paulo: Lula deve entrar na campanha de Haddad em 6 de agosto

Isso quer dizer que, se o candidato obtiver o único voto válido do pleito, esse voto não pode ser dividido pela metade. Assim, ele terá recebido "todos" os votos válidos. No caso de municípios com mais de 200 mil habitantes, em que há possibilidade de segundo turno, se houver apenas um candidato e ele receber um voto, terá vencido o primeiro turno e irá para o segundo com a necessidade de receber um voto válido para ser eleito.

Eleição: Após Serra falar em 'tropa de choque' na internet, PSDB quer investigar blogs

Leia mais: Serra minimiza empate técnico com Russomanno em pesquisa

“Os votos nulos e em branco não produzem efeito. O voto nulo é uma forma de protesto. O eleitor está dizendo que nenhum candidato serve. Com o branco, o eleitor passa a mensagem de que tanto faz”, disse à Agência Brasil secretário-geral do TSE, juiz Carlos Henrique Braga.

Para o juiz, apesar de legal, o pleito em que há apenas um candidato é ruim para a democracia. “A falta do debate, da disputa, é prejudicial à democracia, enfraquece o pleito.”

    Leia tudo sobre: eleições2012tsecandidatosprefeitos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG