Lula posará para fotos com 80 candidatos

Presença física do ex-presidente nas campanhas de Haddad (São Paulo), Humberto Costa (Recife), e Patrus Ananias (Belo Horizonte) dependerá de bateria de exames em agosto

Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Em reunião com Haddad, Lula se comprometeu a entrar na campanha em São Paulo, em 6 de agosto

Na próxima segunda-feira, dia 30, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai receber para sessões de fotos de campanha em um hotel de São Paulo cerca de 80 candidatos do PT e aliados que disputam prefeituras em cidades com mais de 150 mil eleitores. Será a primeira ação de grande alcance do ex-presidente nas eleições deste ano.

São Paulo: Lula deve entrar na campanha de Haddad em 6 de agosto

A presença física de Lula nas campanhas de Fernando Haddad , em São Paulo; Humberto Costa , no Recife, e Patrus Ananias , em Belo Horizonte, vai depender de uma bateria de exames marcada para os dias 6 e 7 de agosto no hospital Sírio-Libanês.

Eleição: Após Serra falar em 'tropa de choque' na internet, PSDB quer investigar blogs

Leia mais: Serra minimiza empate técnico com Russomanno em pesquisa

O ex-presidente ainda se recupera do tratamento contra o câncer na laringe. Segundo pessoas próximas, a radioterapia deixou sequelas na garganta de Lula. O inchaço da papada é evidente. Depois de 10 minutos de conversa, a voz do ex-presidente perde a força e o timbre.

O ex-presidente tem feito exercícios recomendados por uma fonoaudióloga a cada uma hora. Em julho, Lula passou alguns dias em repouso absoluto no interior de São Paulo a pedido dos médicos, que impuseram o descanso como condição para a participação física de Lula nas campanhas.

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições municipais

Nas sessões de fotos do dia 30, Lula permanecerá calado. As filmagens serão limitadas aos momentos em que o ex-presidente vai encontrar e cumprimentar cada candidato. A presença de marqueteiros foi proibida. Toda a produção, desde o cenário até figurino e fotógrafos, ficarão a cargo do PT.

Apesar do grande volume de candidatos atendidos (o número pode chegar a 85), as sessões da próxima segunda-feira estão longe de atender toda a demanda pela presença de Lula nas eleições. Só o PT contabilizou mais de 300 pedidos. Candidatos de outros partidos, alguns até de oposição, também solicitaram a participação do ex-presidente em suas campanhas. “Tem gente que encontrou o Lula em algum evento em 1983 e se sente no direito de pedir que ele o ajude na campanha”, disse um dirigente petista.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG