Em processo de renovação, PT tem 10% dos candidatos com menos de 29 anos

De acordo com o levantamento, o PT lançará 34 candidatos dente de leite a prefeito, 65 a vice-prefeito e 3.716 a vereador

Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

Cerca de 10% dos 39 mil candidatos do PT a prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições de outubro têm menos de 29 anos, segundo levantamento feito pela secretaria nacional de organização do partido. De acordo com o levantamento, o PT lançará 34 candidatos dente de leite a prefeito, 65 a vice-prefeito e 3.716 a vereador.

Leia mais:  PT retoma em 2012 número de candidatos pré-mensalão

PTxPSDB: Só 16% dos eleitores paulistanos fogem da polarização histórica

Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Lula deve entrar na campanha de Haddad
em São Paulo, em 6 de agosto

O número serve para ilustrar a preocupação dos petistas com a renovação tanto do ponto de vista etário quanto da experiência eleitoral dos quadros partidários.

O processo começou com a escolha de Dilma Rousseff, que até então nunca tinha disputado uma eleição, para a sucessão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e foi aprofundado na escolha dos nomes que representarão o PT na disputa por algumas das principais cidades do país em outubro.

São Paulo: Lula deve entrar na campanha de Haddad em 6 de agosto

A lista de petistas novatos disputando cidades importantes é grande: Fernando Haddad em São Paulo, Elmano de Freitas em Fortaleza, Marcio Pochman em Campinas, João Grandini em Ribeirão Preto e Marcus Alexandre em Rio Branco são apenas alguns deles.

Pochman, que a exemplo de Dilma tem perfil técnico e experiência administrativa (foi presidente do Ipea e secretario municipal de Desenvolvimento de São Paulo), diz que a comparação com a presidenta é válida, mas não é o único fator.

Eleição: Após Serra falar em 'tropa de choque' na internet, PSDB quer investigar blogs

Leia mais: Serra minimiza empate técnico com Russomanno em pesquisa

“Me identifico com essa perspectiva de renovação no sentido de que o país vive uma nova situação social. O PT nasceu nos anos 80 e os líderes do início do partido representam aquele momento”, afirmou. “O PT busca uma renovação enquanto ainda está no auge”, completou.

O candidato a prefeito de Campinas admite, no entanto, que este processo de renovação petista ainda depende da aprovação nas urnas. “É claro que vamos fazer um teste a respeito disso. Vamos saber se deu certo daqui a alguns meses”, disse o candidato.

No âmbito interno do partido, a renovação atende a duas regras aprovadas no 4º Congresso Nacional do PT em novembro do ano passado. A primeira estabelece a cota de 20% dos cargos de direção para filiados com menos de 29 anos. A segunda limita a permanência de petistas em cargos eletivos a três mandatos consecutivos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG