Em meio a boatos de pacto com Serra e Kassab, Russomanno ataca a prefeitura

Candidato do PRB a prefeito de São Paulo acusou atual gestão de cometer crimes contra vendedores ambulantes e disse que sua campanha é alvo de políticos 'paraquedistas'

Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

Em meio a boatos sobre um suposto pacto de não agressão com o tucano José Serra e o prefeito Gilberto Kassab (PSD), o candidato do PRB em São Paulo, Celso Russomanno , partiu para o ataque contra a prefeitura da capital paulista na manhã desta quarta-feira.

Russomanno, que está tecnicamente empatado com Serra de acordo com a última pesquisa , acusou a atual administração de cometer crimes de apropriação indébita contra vendedores ambulantes e disse que políticos oportunistas tentam cair de paraquedas na sua campanha em razão do bom desempenho.

Ao iG:  Russomanno diz que não fará ataques pessoais e evitará temas religiosos

AE
Celso Russomanno assina um documento de compromisso com comerciantes durante visita a Feirinha da Madrugada, no Brás


Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Segundo integrantes da coordenação da campanha de Russomanno, os ataques a Kassab têm como objetivo evitar a contaminação da candidatura do PRB pelos altos índices de rejeição ao prefeito. "Eu não tenho nada a ver com o Kassab. Depois da pesquisa, apareceu um monte de paraquedistas na minha campanha", disse Russomanno.

O candidato realizou uma caminhada na manhã desta quarta-feira pela Feirinha da Madrugada, shopping de comércio popular a céu aberto situado no Brás, centro de São Paulo. O primeiro ponto de visitação foi um galpão amarelo, onde guardas municipais desalojaram cerca de 1,5 mil ambulantes em 2010 e destruíram todas as instalações onde funcionaria uma espécie de anexo da feira.

Campanha:  Em evento, Russomanno minimiza resultado favorável de pesquisas

Pesquisa:  Datafolha mostra Russomanno próximo de Serra nas intenções de voto

Em conversa com o presidente da Associação do Comércio Informal dos Micro e Pequenos Empreendedores, Neílson Paulo dos Santos, Russomanno usou três vezes a palavra "crime" para se referir à ação da prefeitura no local. "Isso (a expulsão dos ambulantes) é ilegal. Toda vez que se faz uma apreensão tem que ter autos de apreensão. Foi uma atitude arbitrária que caracteriza crime de apropriação indébita."

Durante a visita, o candidato se deparou com um protesto do comerciante Porfírio Santos da Silva, o "Porquinho", que acusou membros da administração municipal de cobrar ilegalmente R$ 1,5 mil de propina em troca de autorização para poder trabalhar na Feirinha da Madrugada. Diante da denúncia, Russomanno voltou a acusar a prefeitura. "Alguém está recebendo dinheiro. E isso é a administração atual que está fazendo", afirmou.

Igreja:  Voz da Universal no Congresso, PRB quer dobrar número de prefeitos

Saiba mais:  PTB oficializa D'Urso como vice de Russomanno, mas apoia Alckmin em 2014

Russomanno voltou a negar que o encontro do presidente municipal do PRB, Marcos Pereira, com Serra na última sexta-feira no apartamento de Kassab tenha como objetivo um pacto contra o candidato do PT, Fernando Haddad. 

A campanha do PRB em São Paulo enfrenta rumores sobre uma suposta intervenção de Kassab, com o objetivo de impedir que Haddad vá ao segundo turno. O prefeito, principal aliado de Serra, teria feito uma série de concessões ao PTB para fortalecer Russomanno, que tem chances de desbancar o petista. Os boatos ganharam força após o encontro na sexta-feira. Durante a conversa, os dois lados teriam combinado de não se agredir durante as eleições.

"Não tem pacto nenhum. Na verdade, nem sei por que procuraram o Celso Russomanno, pois todos sabem que nunca fiz ataques pessoais em 16 anos como deputado federal", disse.

A pesquisa Datafolha divulgada no dia seguinte à reunião colocou Russomanno em empate técnico com Serra. O candidato do PRB tem 26% das intenções de voto contra 30% do tucano - a pesquisa tem margem de erro de três pontos porcentuais para mais ou para menos. Haddad, tem 7% das intenções de voto.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG