CPI marca para agosto depoimentos da ex e da atual mulher de Cachoeira

Andréa Aprígio depõe no dia 7 e Andressa Mendonça no dia seguinte; as duas foram chamadas para falar sobre a rede de negócios do bicheiro

Reuters |

Reuters

AE
Andressa Mendonça, mulher de Cachoeira, participa de audiência em Goiânia

A CPI do Cachoeira retoma os depoimentos de testemunhas em 7 e 8 de agosto, quando serão ouvidas Andréa Aprígio, ex-mulher de Carlinhos Cachoeira , e a atual companheira do empresário, Andressa Mendonça, afirmou a assessoria da CPI nesta quarta-feira. A CPI completa três meses hoje em meio a desconfianças e ainda sem dar um rumo claro às investigações .

Confusões: Brigas e bate-bocas marcam os três meses da CPI do Cachoeira

Veja o especial do iG sobre a CPI do Cachoeira

As sessões de depoimento da CPI mista, que investiga as relações de agentes públicos e privados com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, estão suspensas desde o início do recesso parlamentar, em 18 de julho.

Saiba mais: Senado cassa mandato de Demóstenes Torres

Agosto: CPI do Cachoeira aprova convocação de Cavendish e Pagot para depor

Além delas, os membros da comissão também devem colher o depoimento de Joaquim Gomes Thomé Neto e Rubmaier Ferreira de Carvalho.

Nesta quarta-feira, Cachoeira compareceu à 11ª vara da Justiça Federal de Goiás para prestar seu primeiro depoimento desde que foi preso em fevereiro, mas permaneceu calado, alegando que não prestaria esclarecimentos na atual fase processual.

Cachoeira aproveitou os poucos minutos do depoimento para dizer que ama Andressa e que, quando for solto, pretende se casar formalmente com ela.

O empresário foi preso depois de a operação Monte Carlo da Polícia Federal apontá-lo como suposto chefe de uma organização que explorava jogos ilegalmente.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG