Herdeiro de clã político tira sobrenome em disputa pela Prefeitura de Fortaleza

Eleito seis vezes deputado estadual, Marcos Cals diz querer facilitar fixação de seu nome e nega a intenção de evitar o trocadilho com a palavra ‘caos’

Daniel Aderaldo - iG Ceará | - Atualizada às

O candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PSDB, Marcos Cals, decidiu cortar da propaganda eleitoral seu sobrenome, um dos mais conhecidos da política cearense. O tucano afirma querer facilitar a fixação de sua candidatura entre os eleitores e nega a intenção de evitar o trocadilho com a palavra “caos”.

Pesquisa:  Moroni Torgan, do DEM, lidera em Fortaleza com vantagem de 13 pontos

PSB x PT: Após 8 anos com PT em Fortaleza, PSB oficializa candidato 

Marcos – como agora pretende se popularizar – é filho de César Cals de Oliveira Filho, um coronel do Exército Brasileiro que governou o Ceará de 1971 a 1975, escolhido pelo então presidente Médici. É também irmão de César Cals Neto, prefeito de Fortaleza de 1983 a 1985, período em que o pai militar era ministro de Minas e Energia do governo João Figueiredo.

Leia mais:  Com Duda Mendonça, PT de Fortaleza fará campanha inspirada em Haddad

Herdeiro de uma das famílias mais tradicionais da política cearense, o candidato irá usar o sobrenome somente na urna eletrônica. Em todo material gráfico da campanha, nas propagandas na televisão e no rádio e até mesmo na forma de se apresentar ao eleitorado, vai prevalecer Marcos 45, explica.

Leia também: Candidato do PSB repete mote usado por Ciro Gomes em 1988

Embora esteja estreando em uma eleição municipal, o tucano já foi eleito deputado estadual por seis vezes e, em 2010, disputou o governo do Estado, sempre usando o nome de família. “Os fortalezenses já sabem quem é o Marcos. Na rua, as pessoas me chamam pelo primeiro nome e é mais fácil para a população fixar”, justifica a mudança.

Questionado se essa não seria uma estratégia de marketing para desviar do trocadilho que poderia sugerir uma gestão “caótica”, o candidato apresenta uma explicação fonética: “As pessoas pronunciam Cales. Não tem nada a ver”.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG