Candidato do PRB defendeu campanha com “pé no chão” durante encontro que apresentou integrantes do seu conselho político de campanha

No evento de apresentação do conselho que será responsável por sua campanha nesta segunda-feira, no hotel Maksoud Plaza, o candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (PRB) minimizou a importância do empate técnico apontado pela mais recente pesquisa eleitoral publicada pelo DataFolha . De acordo com os resultados, Russomanno possui 26% de intenções de voto contra 30% do primeiro colocado, José Serra (PSDB).

Leia também: Datafolha mostra Russomanno próximo de Serra nas intenções de voto

“Pesquisa a gente recebe com muita humildade e pé no chão”, disse. O candidato atribuiu parte do sucesso da campanha à aliança com o PTB, partido de seu vice, Luiz Flávio D’Urso, e do deputado estadual Campos Machado, ambos membros do conselho.

"O apoio do Campos Machado, ou seja, do PTB, é extremamente importante porque é um partido que tem raízes espalhadas por toda a cidade e isso vai ajudar demais nossa campanha. Já está ajudando. Já mostra que depois da nossa união, nós subimos na intenção de voto. Isso mostra que o PTB veio para somar", afirmou.

A aproximação do PRB com o PTB garantiu à coligação cerca 2 minutos de exibição no horário eleitoral gratuito, tempo reduzido frente aos cerca de 7 minutos que cada um dos candidatos Serra e Fernando Haddad (PT) terão. Russomanno não teme a diferença de tempo e garante que a menor exposição será compensada por sua familiaridade com o veículo. “O que nós temos com experiência em televisão vai ajudar bastante. Nós com pouco tempo vamos fazer muita coisa”, analisou o candidato.

Para o presidente do PRB e também integrante do conselho, Marcos Pereira, o rosto conhecido de Russomanno também é uma vantagem frente à exposição menor da coligação. “Nós não vamos precisar nos apresentar, o Celso não precisa se apresentar, as pessoas já conhecem ele”, defendeu Pereira.

Como parte das iniciativas do conselho está a criação dos “comitês-kombi”, que serão estacionadas nas 31 sub-prefeituras paulistanas para a captação de informações e abastecimento da campanha com informações e reclamações de eleitores. “Vamos fazer uma radiografia para saber o que o povo precisa”, explicou Russomanno.

Durante o evento, o candidato do PRB também evitou criticar o adversário tucano, mesmo quando questionado sobre o que achava da declaração da campanha de José Serra que sua campanha não se sustentaria até o final. “A gente responde o seguinte; disseram um ano atrás a mesma coisa, e não se concretizou. Nós vamos responder com muito trabalho”.

Já em referência à nota 4.4 atribuída pela população paulistana ao atual prefeito Gilberto Kassab (PSD), em pesquisa publicada pela Folha de S.Paulo neste domingo, Russomano disparou: “Como a gente avalia o aluno na escola? Quem está abaixo de cinco está com a nota vermelha; então é isso, está com a nota vermelha”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.