Em reunião com Dilma, presidente do STF pede aumento no salário de juízes

Em encontro de uma hora com a presidenta, ministro Carlos Ayres Britto cobra plano de carreira para a magistratura e aumento médio de 33% nos vencimentos dos servidores

Valor Online |

Valor Online

Em reunião de uma hora com a presidenta Dilma Rousseff , o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, pediu a aprovação de um plano de carreira para a magistratura, que prevê um aumento médio de 33% nos salários de juízes e de servidores do Judiciário. A reunião aconteceu no Palácio do Planalto no fim da tarde desta segunda-feira (23).

Leia mais: Ministros do STF recebem acima do teto de R$ 26,7 mil

Leia também: Tribunal de Justiça do Rio publica salários de servidores na internet

Ayres Britto também pediu mais segurança para os magistrados e defendeu o 3º Pacto Republicano. A questão da segurança se tornou prioridade das associações de juízes, após os casos de mortes e ameaças de magistrados nos últimos anos. Já o pacto tem o objetivo de fortalecer as defensorias públicas.

Leia mais: STF determina divulgação de salários dos servidores públicos

STF / Divulgação
O presidente do STF, Ayres Britto, cumprimenta Dilma Rousseff: pedido por aumento de salário aos servidores do Judiciário

Na semana passada, o presidente do STF pediu ao Ministério da Justiça para que a Força Nacional de Segurança ajude a Polícia Militar do Distrito Federal a garantir a segurança da Corte durante o julgamento do processo do mensalão. O objetivo do STF é o de assegurar que as manifestações contrárias e favoráveis aos réus não interfiram no julgamento.

O tribunal quer evitar que o barulho dos manifestantes impeça a continuidade das sessões do julgamento e também está preocupado em garantir a segurança das pessoas que vão assistir às sessões no prédio da Corte na Praça dos Três Poderes.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG