Serra usará panfletos pró-governo de São Paulo contra má avaliação de Kassab

Distritos da capital receberão milhões de exemplares nos quais serão listadas as realizações da Prefeitura e do governo do Estado; 36% da população reprova a gestão municipal

Ricardo Galhardo - iG São Paulo | - Atualizada às

Diante da avaliação negativa da gestão Gilberto Kassab (PSD), o comando da campanha do candidato tucano José Serra decidiu usar os feitos do governo estadual em São Paulo como arma eleitoral.

A campanha de Serra vai distribuir milhões de exemplares de 96 panfletos diferentes, um para cada distrito de São Paulo, nos quais serão listadas tanto as realizações da Prefeitura quanto as do governo estadual em cada região da cidade.

Leia mais: Haddad se concentra em redutos petistas, e Serra busca novo eleitor

Leia também: Prefeitos do PSDB recebem mais verbas para creches em São Paulo

“As pessoas precisam saber o que o PSDB fez para elas”, disse o coordenador geral da campanha de Serra, Edson Aparecido.

Kassab, que foi vice de Serra e se elegeu com o apoio do tucano, amarga baixos índices de aprovação. Segundo o Datafolha, 36% da população considera a administração ruim ou péssima, 37% regular e apenas 26% boa ou ótima.

PT: Haddad volta ao Twitter, fala sobre cinema e lança 'FH13'

Especial iG: Leia as notícias sobre as eleições municipais em todo o País

Adriana Spaca/Brazil Photo/AE
Ex-governador José Serra (PSDB) espera evitar impacto da má avaliação do prefeito Gilberto Kassab (PSD)

Além de blindar a campanha de Serra contra o mau humor do eleitorado em relação a Kassab, os boletins terão outras duas funções. Uma delas é complementar a argumentação do candidato para justificar o fato de ter abandonado a Prefeitura para se candidatar ao governo estadual com apenas um ano e cinco meses de mandato. Serra tem dito que no Palácio dos Bandeirantes continuou trazendo benefícios para a cidade.

A outra função é neutralizar a hegemonia do PT em alguns bairros da periferia onde o PSDB historicamente é derrotado. “Na Cidade Tiradentes, por exemplo, levamos metrô, hospital, escola técnica e mais um monte de coisas mas mesmo assim sempre perdemos. Os boletins vão ter este papel”, disse Aparecido.

O PSDB prepara ainda uma série de ações eleitorais para melhorar o desempenho nos redutos petistas. A partir de segunda-feira, o comando da campanha vai fazer uma série de encontros com representantes de setores sociais como mulheres, negros, profissionais da educação e jovens. Os objetivos são ouvir as demandas de cada segmento, expor as realizações tucanas e os planos de Serra para os próximos quatro anos.

Além disso, a campanha tucana fará entre os dias 1º de agosto e 21 de setembro uma maratona de reuniões nas 31 subprefeituras da capital. A ideia é aproveitar horários disponíveis nas agendas de Kassab e do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para que eles façam campanha por Serra nas subprefeituras enquanto o candidato percorre outras áreas da cidade.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG