Multas de Eduardo Paes já chegam a R$ 20 mil por irregularidades em campanha

O prefeito do Rio de Janeiro e candidato à reeleição é alvo de outras duas representações na Justiça Eleitoral; advogado diz que já entrou com recurso e rechaça qualquer ilegalidade

Agência Estado |

Agência Estado

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), já foi condenado a pagar R$ 20 mil em multas por irregularidades em sua campanha de reeleição, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ). Esse valor ainda pode aumentar nos próximos dias, pois o peemedebista é alvo de outras representações que estão tramitando na Justiça Eleitoral. 

Leia mais: Lula e Paes são multados em R$ 10 mil por propaganda eleitoral antecipada

Iniciados na semana passada, os procedimentos acusam o prefeito carioca de compra de votos e de propaganda irregular. No primeiro caso, o candidato do PSOL, Marcelo Freixo, afirma que Paes cometeu crime eleitoral de captação de sufrágio por ter anexado ao último holerite dos servidores municipais uma folha em que são listadas supostas melhorias promovidas por ele ao funcionalismo nos seus três primeiros anos de administração. No outro, o Ministério Público Eleitoral acusa o prefeito de propaganda fora de época.

Relembre: PMDB oficializa candidatura de Eduardo Paes à reeleição no Rio

Especial iG: Fique por dentro de todas as notícias sobre a eleição municipal no País

JP Engelbrecht/Divulgação
O prefeito e candidato à reeleição Eduardo Paes já foi multado em R$ 20 mil por irregularidades na campanha; advogado nega ilegalidades e diz que vai recorrer

Paes também responde por supostas irregularidades ao promover uma apresentação do jogador holandês Seedorf, reforço do Botafogo para o Campeonato Brasileiro, nas dependências do Palácio da Cidade.

No fim da semana passada, Paes e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram condenados por propaganda eleitoral antecipada. Cada um dos dois terá que pagar R$ 5 mil. De acordo com a juíza eleitoral Ana Paula Pontes Cardoso, o prefeito do Rio e o ex-presidente divulgaram a candidatura à reeleição no dia 6 de junho, durante a inauguração da linha de ônibus expresso BRT Transoeste, em Santa Cruz. O evento ocorreu exatamente um mês antes do início oficial da campanha.

Paes também já foi condenado a pagar R$ 15 mil em multas em dois processos em que foi responsabilizado por faixas de agradecimentos que uma deputada estadual e seu filho candidato a vereador espalharam pela zona oeste da cidade. Os dois também foram multados.

Defesa

O advogado do prefeito, Eduardo Damien, informou que apresentou recurso em todos os processos em que o Paes já foi condenado e ressaltou que o peemedebista não cometeu irregularidades.

"O prefeito não cometeu nenhum ilegalidade e não vai precisar alterar sua conduta. Vamos esclarecer tudo na justiça eleitoral", afirmou Damien.

Em relação ao processo por causa do evento com Seedorf, o advogado argumentou que é normal o prefeito receber personalidades internacionais no palácio. "Listei outras oito personalidades, como o ator espanhol Antonio Banderas, e o cineasta brasileiro radicado nos Estados Unidos Carlos Saldanha, que participaram de eventos similares", disse Damien.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG