Governador do Rio defende fusões de partidos com PMDB após a eleição

Sérgio Cabral manifestou entusiasmo com a possibilidade de que outras legendas se unam ao partido; após reunião no Planalto, ele se disse 'cabo eleitoral da reeleição' de Dilma

Valor Online |

Valor Online

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), defendeu nesta segunda-feira (16) a fusão de alguns partidos ao PMDB após as eleições municipais de outubro, conforme anunciou o presidente nacional da legenda, senador Valdir Raupp (PMDB-RO).

Leia mais: PMDB negocia fusão com outros partidos, diz presidente da legenda

Leia também: Enfraquecido na eleição, DEM estuda fusão com PMDB

Cabral afastou, entretanto, a possibilidade de que um eventual fortalecimento do partido com as fusões possa facilitar o lançamento de uma candidatura própria do PMDB na sucessão presidencial de 2014. O governador declarou-se "cabo eleitoral da reeleição da presidenta".

Especial iG: Fique por dentro de todas as notícias sobre a eleição municipal

Luiz Roberto Lima/Futura Press/AE
O governador do Rio, Sérgio Cabral, se mostrou animado com a possibilidade de o PMDB se fundir com outros partidos; ele também se disse 'cabo eleitoral' da reeleição de Dilma

"O PMDB é essencialmente um partido de centro. Partidos que orbitem em torno do centro que desejem fundir com o PMDB eu acho que são muito bem-vindos. Eu acho que a democracia ganha com isso", afirmou o governador após deixar o Palácio do Planalto, onde se reuniu com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

O governador avaliou que "a base de alianças no Brasil" está "centrada" em PT e PMDB e considerou que, do ponto de vista da governabilidade, ganha o País com um "enxugamento de partidos convergindo para identidades partidárias mais próximas".

"Por mais que haja dentro do governo federal diversos partidos apoiando o governo federal, ela [base de alianças] está centrada no PT e no PMDB. Essa é uma prova concreta que esse tipo de fusão fortalece essa aliança, por exemplo", disse Cabral.

    Leia tudo sobre: PMDBfusãosérgio cabralDEMpartidoseleições2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG