CPI do Cachoeira fará trabalho administrativo no recesso parlamentar

Apesar da continuidade do trabalho, não será contado durante o recesso o prazo de 180 dias para funcionamento da comissão

Valor Online |

Valor Online

O presidente da CPI do Cachoeira , senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), disse nesta quinta-feira que a CPI continuará realizando atividades administrativas durante o recesso parlamentar, entre 18 e 31 deste mês.

Veja o especial do iG sobre a CPI do Cachoeira

Agência Senado
Presidente Vital do Rêgo (PMDB-PB) explica que o trabalho não será descontado do prazo da CPI


Poder Online:  Deputado tucano tem mais chances de absolvição

Isso permitirá à Comissão receber novas informações de órgãos públicos e atualizá-los no banco de dados. Os membros da CPI poderão também analisar os documentos disponíveis.

Para depois do recesso: CPI aprova convocação de Cavendish e Pagot para depor

Ibope:  Caso Cachoeira é assunto lembrado por 17% dos brasileiros

Vital do Rêgo ressaltou que, apesar da continuidade dos trabalhos, não será contado durante o recesso o prazo de 180 dias para funcionamento da comissão.

"Com a manutenção dessas atividades, resulta evidente que a CPI não perderá prazo algum. Ao contrário, aproveitaremos duas semanas para anteciparmos trabalhos que são permitidos pela Constituição Federal ao longo do recesso parlamentar", declarou em nota.

O senador vai divulgar na quarta-feira um relatório com os trabalhos desenvolvidos pela CPI no primeiro semestre.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG