Eleitor cobra Haddad sobre aliança com Maluf em São Paulo

Em caminhada pela região de Santo Amaro, candidato petista tenta justificar elo: 'O que importa é que estamos trazendo a base aliada do governo Dilma para São Paulo'

Agência Estado |

Agência Estado

Em caminhada pelas ruas de comércio da região de Santo Amaro, na zona Sul, o candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad , foi cobrado por um eleitor sobre a aliança com o PP do deputado federal Paulo Maluf (SP) .

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Leia as notícias sobre a corrida eleitoral em SP

AE
O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, acompanhado de sua vice Nádia Campeão, faz campanha pelas ruas do centro comercial de Santo Amaro


Leia também:  Haddad inicia campanha com críticas a Kassab e alfinetada em Serra

Indignado com a foto do encontro do acordo entre Haddad, Maluf e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , o eleitor avisou ao petista que, embora votasse sempre no PT, este ano mudaria o voto. "Sai fora desse, cara", aconselhou a Haddad. Ao ouvir a reclamação do eleitor, uma militante saiu em defesa do candidato. "A gente não pode deixar de votar no nosso partido por causa daquele infeliz", rebateu.

Desconcertado, Haddad seguiu a caminhada mas, em seguida, voltou ao tema com os jornalistas. "O cara ficou chateado né? (O problema) é que fixam na pessoa", comentou. Mais tarde, em entrevista coletiva, o candidato minimizou a cobrança do eleitor. "Você vai encontrar todo tipo de opinião e muita desinformação, gente que não sabe que o PP está na base do governo federal desde 2004. Tem gente que não sabe disso", argumentou.

Galeria de fotos: Veja a campanha dos candidatos pelo País

São Paulo: Com Haddad, marido de Ana Maria Braga leva ‘mulherada’ na campanha

Para o petista, o mais importante é que durante a caminhada ele pôde conversar com mais de 100 pessoas e que apenas um questionou a aliança com Maluf. "O que importa é que estamos trazendo a base aliada do governo Dilma (Rousseff) para São Paulo. Todo mundo é capaz de entender isso", disse.

Acompanhado por militantes e vereadores da região, Haddad visitou comerciantes e ouviu reclamações do eleitorado sobre o atendimento na área de saúde. "Está uma calamidade", criticou uma eleitora. "Vocês não conhecem porque vocês têm plano de saúde", disse a mesma eleitora ao candidato, referindo-se aos políticos em geral.

No final da caminhada, Haddad foi abordado por uma moradora de rua que pediu R$ 2 ao candidato. O pedido foi prontamente atendido por um segurança do petista. O percurso terminou com o candidato tomando um café com leite em uma padaria do bairro.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG