Dilma faz afago ao PT em jantar com parlamentares e ministros

Encontro aconteceu na noite da última terça-feira e durou cerca de duas horas; quase todos os ministros do partido compareceram, além de representantes das bancadas do PT

Reuters |

Reuters

A presidenta Dilma Rousseff participou na noite da última terça-feira (10) de um jantar com deputados e senadores do PT, além de ministros e de representantes da direção nacional do partido, dando continuidade a uma série de encontros com lideranças políticas para melhorar a relação do Planalto com sua base parlamentar.

Leia mais: Dilma recebeu governador de Pernambuco em jantar no início da semana

Leia também: Dilma avisa a candidato do PT em BH: 'Você vai enfrentar uma guerra'

O encontro da noite de terça foi um afago de Dilma às bancadas do seu partido às vésperas das eleições municipais. Os parlamentares petistas nunca haviam sido recebidos em conjunto pela presidenta. O jantar foi acertado no encontro dela com o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), na última semana.

Relembre: Na última semana, Dilma inaugurou obra com prefeito de São Bernardo

Durante cerca de duas horas, segundo relatos dos presentes, Dilma circulou entre as mesas onde estavam os convidados e tirou fotos com quem pedia - deputados, senadores e assessores -, e em especial com os candidatos a prefeito nas eleições de outubro.

Quase todos os ministros do partido compareceram. Dilma agradeceu pelo empenho das bancadas no semestre legislativo, mas não discursou.

Quem falou em nome do governo foi a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, e os líderes do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM).

Desde a última semana, a presidente tem participado de jantares para melhorar a relação política com aliados. O primeiro foi com Marco Maia, recebido no Palácio da Alvorada depois de atritos com o Planalto por causa da pauta de votações da Câmara.

Na segunda-feira, foi a vez de lideranças do PSB, o presidente do partido e governador de Pernambuco, Eduardo Campos , e o governador do Ceará, Cid Gomes. O partido teve atritos com o PT na formação das chapas municipais em diversos Estados e irá confrontar o PT em seis capitais, entre elas Recife, Fortaleza e Belo Horizonte.

    Leia tudo sobre: dilma rousseffPTaliadosjantarmarco maiadeputadossenadoresbase aliada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG