Advogado de Demóstenes diz que não recorrerá: 'Decisão do Senado é soberana'

Antonio Carlos de Almeida Castro, que defende o agora ex-senador, afirmou que não recorrerá para sobrestar a cassação de mandato no Supremo Tribunal Federal (STF)

iG São Paulo |

Agência Estado

O ex-senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) decidiu que não vai recorrer para sobrestar no Supremo Tribunal Federal (STF) a cassação do seu mandato, aprovada pelo Senado. A informação é do advogado dele, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. "A decisão do Senado é soberana. O senador acata o resultado e não vai recorrer", afirmou Kakay.

Leia mais: Parlamentares dizem que Senado cumpriu seu dever ao cassar Demóstenes

Leia também: Demóstenes será substituído por ex-marido da mulher de Cachoeira

Demóstenes tem 30 dias para desocupar o gabinete e o apartamento funcional que ocupa desde 2001, na superquadra 309 Sul.

Twitter: Julgamento do senador foi o assunto mais comentado da rede social

Sarney: 'É página virada', diz presidente do Senado após cassação

Alan Sampaio / iG Brasília
Demóstenes Torres foi cassado pelo Senado nesta quarta-feira; advogado não recorrerá ao STF

Logo após a votação, abatido e indiferente aos apelos dos jornalistas, o agora ex-senador deixou o plenário sem falar. Ele tomou o veículo oficial que ainda tem direito, deixou o seu advogado em um restaurante, despistou a imprensa e voltou para o gabinete, para se despedir dos funcionários.

 Por 56 votos a 19, os parlamentares entenderam que o senador goiano quebrou o decoro parlamentar ao manter relações estreitas com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, que está preso desde fevereiro sob suspeita de comandar um esquema de jogos ilegais. Cinco senadores se abstiveram e um se ausentou.

Essa é a segunda vez que um senador é cassado na história do País. Antes de Demóstenes, o senador Luiz Estevão, do Distrito Federal, em 2000, teve seu mandato cassado pelo envolvimento no desvio de verbas na construção do prédio do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.

Com Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG