A demanda pela participação do ex-presidente, considerado o maior cabo das próximas eleições, é motivo de dor de cabeça do partido, que terá de fazer uma triagem dos pedidos

Cinco dias depois do início legal da campanha eleitoral, o PT já contabiliza mais de 100 pedidos de candidatos que pedem a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , considerado o maior cabo eleitoral deste ano, em seus programas de TV.

A demanda pela presença de Lula nas campanhas é motivo de dor de cabeça no partido, que será obrigado a fazer uma triagem e, consequentemente, deixar uma legião de descontentes, em função das limitações de saúde do ex-presidente.

Leia mais: 'É preciso ter bom humor', diz Haddad sobre campanha eleitoral

Leia também: PT tenta justificar aliança com Maluf em encontro com militantes

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições municipais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o cabo eleitoral mais cobiçado pelos petistas para a campanha
Reprodução
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o cabo eleitoral mais cobiçado pelos petistas para a campanha

“Vamos disponibilizar vídeos do Lula que podem ser usados por todos os candidatos do partido. O problema é que cada um quer um vídeo exclusivo ao lado do ex-presidente, disse o secretário nacional de Organização do PT, Paulo Frateschi.

Leia também: TSE contabiliza mais de 213 mil pedidos de registros de candidaturas

Propaganda: Na disputa pelo 'novo', Serra e Haddad são primeiros a lançar sites

“Só nas 118 cidades com mais de 200 mil eleitores, temos 83 candidatos. Se somarmos as cidades onde o vice é do PT, dá mais de 100. Sem contar os pedidos feitos diretamente para ele. Estamos buscando uma forma de fazer isso sem cansar demais o presidente”, afirmou Frateschi.

“Se fosse só tirar foto, tudo bem. O problema são as gravações. Imagine aquele monte de marqueteiros, cada um querendo dirigir cada filmagem”, disse o dirigente.

O PT prevê dificuldades até mesmo as gravações genéricas. “O vídeo institucional será de um jeito, onde o candidato concorrer à reeleição é outro, se o adversário for de partidos aliados é outro”, afirmou Frateschi.

Segundo o Instituto Lula, a responsabilidade por fazer uma triagem dos candidatos que terão mensagens exclusivas de Lula será do PT. Até agora o ex-presidente gravou apenas mensagens para as convenções que formalizaram as candidaturas de Humberto Costa no Recife e Marcio Pochman em Campinas (SP).

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.