Câmara aumenta em 30% verba de gabinete dos deputados

A partir de julho, valor passa dos atuais R$ 60 mil para R$ 78 mil por mês e serve para pagar o salário dos assessores dos parlamentares

Valor Online |

Valor Online

A Câmara autorizou nesta quarta-feira o aumento de 30% da verba de gabinete dos parlamentares. A decisão estabelece que os deputados contarão a partir desta quarta-feira com R$ 78 mil - e não mais R$ 60 mil mensais - para o pagamento de até 25 secretários parlamentares.

Leia também: Comissão da Câmara aprova emenda que acaba com teto de servidores

Senado: Comissão aprova fim de 14º e 15º salários no Congresso

André Dusek/AE
A partir de julho, deputados terão aumento de 30% na verba de gabinete


"O presente ato visa recompor o valor da verba destinada aos gabinetes parlamentares mediante a aplicação de um reajuste de 30%, considerando o desgaste inflacionário, mantendo-se inalterada a tabela de vencimentos do secretariado parlamentar fixada na legislação vigente", diz o texto que autorizou o reajuste.

Câmara de São Paulo:  Salário de motoristas chega a R$ 12,7 mil

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), vinha defendendo nos últimos meses o reajuste sob o argumento de que esses funcionários estavam sem aumento há quase cinco anos. Maia afirmou na semana passada que a presidente Dilma Rousseff "atendeu um pedido" feito por ele ao conceder crédito de R$ 150 milhões para possibilitar o reajuste desses servidores.

Segundo dados da Câmara, o salário para os funcionários de gabinete varia de R$ 601,08 a R$ 8.040. Os secretários parlamentares não passam por concurso público e podem atuar tanto na Câmara, quanto com os deputados nos Estados. 

    Leia tudo sobre: Política

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG