Denúncia do MP é 'política', diz advogado de ex-vice-governador do DF

Antonio Carlos de Almeida Castro, que defende Paulo Octávio, criticou a decisão do Ministério Público Federal de oferecer denúncia pelo escândalo do mensalão do DEM

Agência Estado |

Agência Estado

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, que defende o ex-vice-governador do Distrito Federal Paulo Octávio, criticou nesta sexta-feira (29) a decisão do Ministério Público Federal de oferecer denúncia contra seu cliente no Superior Tribunal de Justiça (STJ) por envolvimento no escândalo do mensalão do DEM .

Leia mais: MP denuncia Arruda e mais 37 por envolvimento com mensalão do DEM

Leia também: Justiça aplica primeira condenação a envolvida em escândalo

Para Kakay, como é conhecido, a acusação criminal foi mais uma "resposta política" para o fato de Paulo Octavio também ter sido obrigado a deixar o poder, na esteira das denúncias de corrupção.

Relembre: Pivô do mensalão do DEM perde aposentadoria especial

"Foi mais uma justificativa para terem feito todo aquele barulho", reagiu ele, que já teve acesso à acusação penal. Ele referia-se ao fato de Paulo Octávio e o ex-governador José Roberto Arruda terem sido envolvidos nas investigações e o próprio MPF ter pedido intervenção federal em Brasília. Arruda, lembrou, chegou a ser preso. "É uma resposta política, eles tinham que dar uma satisfação", emendou.

O advogado do ex-vice-governador ressaltou que, durante as investigações, a Polícia Federal não tinha pedido sequer o indiciamento de Paulo Octavio. Para o defensor, a denúncia só saiu por causa da pressão dentro do próprio Ministério Público para que o caso tivesse algum desdobramento penal.

Kakay disse que "parece uma infelicidade" a coincidência de a denúncia do mensalão do DEM ter saído a pouco mais de um mês para o início do julgamento do mensalão do PT pelo Supremo Tribunal Federal (STF). "É como se o MP dissesse: olha, nós somos independentes, acusamos a todos", afirmou ele, lamentando o que considera de "politização" do Ministério Público. Kakay foi recentemente contratado pelo publicitário Duda Mendonça para atuar na defesa no julgamento do mensalão do PT.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG