Termina amanhã o prazo para partidos definirem quem disputará a eleição

Convenções devem ser realizadas até dia 30 em todo o País, mas registro na Justiça Eleitoral pode ser feito até as 19h do dia 5 de julho

iG São Paulo |

Termina neste sábado (30) o prazo para que os partidos políticos realizem suas convenções municipais que vão definir as coligações e os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições programadas para outubro deste ano. Daqui a quatro meses, 136 milhões de brasileiros irão às urnas para escolher 5,5 mil prefeitos e vice-prefeitos, além de 60 mil vereadores e orçamentos milionários, como os das principais capitais brasileiras. São mais de 400 mil candidatos querendo conquistar uma vaga no comando dos municípios pelos próximos quatro anos.

Especial Eleições 2012: iG aproxima cidadão da política

De acordo com a lei eleitoral (nº 9.504/1997), o período das convenções teve início no último dia 10 e boa parte das legendas já oficializou as candidaturas no último fim de semana. No entanto, ainda restam algumas convenções, marcadas na data-limite fixada pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Especial iG: Leia todas as notícias sobre eleição

Guia do eleitor: Tire suas dúvidas e saiba como usar a urna eletrônica

Após a escolha dos candidatos, os partidos e coligações ainda terão até as 19h do dia 5 de julho para apresentar no cartório eleitoral o pedido de registro de candidaturas. A propaganda eleitoral está liberada no dia seguinte. E, até o dia 10, os candidatos escolhidos em convenção ainda podem requerer seus registros, caso os partidos ou coligações não o tenham feito.

Calendário eleitoral: Confira as datas dos principais eventos das eleições 2012

Os partidos também podem comunicar à Justiça Eleitoral eventuais anulações de deliberações decorrentes de suas convenções partidárias até o dia 4 de agosto. O início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão está programado para 21 de agosto, e o término, para 4 de outubro.

Em relação aos eleitores, o dia 8 de agosto marca o fim do prazo para pedidos de 2ª via do título, nos casos de quem estiver fora de seu domicílio eleitoral. O prazo para que o eleitor peça a 2ª via dentro de seu domicílio termina em 27 de setembro. A partir do dia 2 de outubro, ninguém pode ser preso, salvo em flagrante. O primeiro turno das eleições municipais em todo o País acontece no dia 7 de outubro, das 8h às 17h. O segundo turno, onde houver, está marcado para 28 de outubro, no mesmo horário.

Últimas definições

No último fim de semana, a maior cidade do País foi palco de convenções de alguns dos principais partidos. O PSDB oficializou o nome do ex-governador José Serra como candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, e o PMDB formalizou a escolha de Gabriel Chalita com postulante ao cargo. Entretanto, nenhuma das duas legendas anunciou até este momento os nomes dos candidatos a vice-prefeito na chapa, o que pode acontecer a qualquer momento .

Ainda na capital paulista, no sábado passado, o PPS oficializou a ex-vereadora Soninha Francine como candidata a prefeita pela segunda vez (ela já havia concorrido ao posto em 2008). Ao contrário de tucanos e peemedebistas, a legenda já escolheu o vice na chapa: trata-se de Lucas Albano, do PMN, único partido que se coligou ao PPS para a eleição.

No último dia reservado às convenções dos partidos que disputarão as próximas eleições, São Paulo terá o encontro do PT, que oficializa a candidatura do ex-ministro da Educação Fernando Haddad; do PRB, que confirmará Celso Russomanno como seu candidato; e do PTB, que pode abrir mão da candidatura de Luiz Flávio Borges D’Urso por uma vaga de vice. Haddad confirmou Nádia Campeão, do PCdoB, na vice de sua chapa no lugar da deputada Luiz Erundina (PSB). Erundina desistiu da disputa após o PT se aliar ao ex-prefeito e também deputado Paulo Maluf (PP-SP).

No Rio de Janeiro, o atual prefeito e candidato à reeleição, Eduardo Paes (PMDB), foi oficializado pelo partido e contará com uma aliança que envolve 18 legendas – o vice será o vereador Adílson Pires, do PT. Em Porto Alegre, Manuela D’Ávila será a candidata do PCdoB à prefeitura tendo como vice na chapa o vereador Nelcir Tessaro (PSD). Em Belo Horizonte, o deputado estadual Délio Malheiros teve sua candidatura aclamada pelo PV, ainda sem um nome para a vice (que pode ser indicado por DEM, PDT ou pelo próprio PV).

Em Fortaleza, o PSB rompeu com o PT e anunciou a candidatura do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Roberto Cláudio. O vice será o empresário Gaudêncio Lucena, indicado pelo PMDB. Já em Salvador, no domingo, foi a vez do PDT formalizar a candidatura do deputado estadual Heitor Férrer, que terá na vice o empresário Alexandre Pereira (PPS).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG