Procuradoria Geral descarta pedir impedimento de Mendes no mensalão

Roberto Gurgel informou que deve decidir sobre pedido contra ministroDias Toffoli às vésperas do julgamento

Wilson Lima - iG Brasília | - Atualizada às

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, descartou nesta semana a possibilidade de pedir o impedimento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes no julgamento do mensalão .

Mensalão:  Gilmar Mendes, Lula e os impedimentos para o julgamento 

Mendes x Lula: 'Estamos lidando com gângsteres', diz ministro

Depois que o ministro envolveu-se em uma polêmica com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, advogados dos réus do mensalão acreditavam que Mendes também deveria ser declarado impedido. Há aproximadamente um mês, reportagem da revista Veja revelou que Lula teve um encontro com o ministro para supostamente fazer lobby visando atrasar o julgamento .

Hoje, apenas um ministro do STF pode ser alvo de um pedido de impedimento por parte da PGR: Dias Toffoli. Outros ministros acreditam que Toffoli deveria se afastar desse julgamento porque foi assessor jurídico do Partido dos Trabalhadores (PT) antes de assumir a vaga do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, falecido em 2009.

Leia também: Gurgel manda denúncia contra Lula para a primeira instância

Revista: Lula teria procurado ministro do STF para adiar julgamento do mensalão

Além disso, Toffoli também trabalhou como assessor jurídico do ex-ministro José Dirceu, um dos réus do processo do mensalão e sua companheira, Roberta Maria Rangel, trabalhou para os réus do mensalão entre os anos de 2005 e 2007.

Mensalão:  Entenda as acusações do procurador contra cada réu

Mas um eventual pedido de impedimento pela PGR somente será definido às vésperas do julgamento. Toffoli também afirmou recentemente que uma decisão sua nesse sentido ocorrerá apenas no final de julho.

De acordo com o regimento interno do Supremo, se a PGR pedir em plenário o impedimento de Toffoli, ele poderá acatar ou não. Caso ele não acate, caberá ao colegiado julgar o pedido interposto pela Procuradoria Geral da República.

    Leia tudo sobre: mensalãostfgilmar mendesroberto gurgelprocuradoria geral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG