Temer diz que Salvador é símbolo e quer vitória do PMDB na capital baiana

Vice-presidente nega que corrida eleitoral vá abalar a relação de seu partido com o PT: ‘As disputas locais não vão contaminar a aliança nacional’

João Paulo Gondim - iG Bahia | - Atualizada às

Para o vice-presidente da República, Michel Temer, vencer na capital baiana é uma das prioridades do PMDB nas eleições deste ano , ao lado de São Paulo e Rio de Janeiro. "Salvador é um símbolo para o Brasil desde a época da Colônia e é um símbolo político. Para nós, ganhar a eleição em uma cidade, historicamente, de muito relevo no país tem uma simbologia nacional extraordinária", afirmou.

Leia mais: PTB anuncia apoio ao candidato petista em Salvador

Leia todas as notícias sobre as eleições municipais em Salvador

O vice-presidente participou nesta quinta-feira (28) de entrevista coletiva seguida por café da manhã com o pré-candidato do seu partido à prefeitura do município, Mário Kertész. O evento serviu como uma espécie de preparatório para a convenção da legenda, nesta sexta (29), na qual Temer não estará presente,

Segundo ele, "no [diretório] nacional do PMDB caiu extraordinariamente bem o lançamento de Mário Kertész como candidato a prefeito de Salvador". Temer elogiou os mandatos do atual pré-candidato na prefeitura do município: de 1979 a 1981, nomeado pelo então governador Antônio Carlos Magalhães, e de 1986 a 1989, eleito pelo PMDB e rompido com ACM.

De acordo com ele, a corrida eleitoral não vai abalar a relação de seu partido com o PT, da presidenta Dilma Rousseff, e que tem como representante o deputado federal Nélson Pelegrino. "As disputas locais não vão contaminar a aliança nacional", disse Temer, que citou o exemplo de São Paulo - onde PMDB, com Gabriel Chalita, e PT, com Fernando Haddad, disputam o poder. Presidente nacional licenciado do PMDB, Temer afirmou ser provável sua entra em campo para ajudar a eleger o baiano

Kertész, por sua vez, afirmou circular "com muito desembaraço" pelo governo federal. Além de Pelegrino, ele provavelmente vai enfrentar outra candidatura da base de Dilma: a da deputada federal Alice Portugal. Ela é a candidata do PC do B - embora haja negociações para que ela seja vice do petista, cuja convenção é no próximo sábado (30).

Projeção da cúpula do partido no Estado é que Kertész inicie a campanha com 15% a 20% do eleitorado. Pesquisa interna aponta que o peemedebista está com 11 pontos, contra 13 de Pelegrino. A liderança é do deputado federal ACM Neto, do DEM, com 32% das intenções de voto.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG