Portal da Transparência divulga salários de membros do governo, inclusive Dilma

Publicidade da remuneração foi determinada pela própria presidenta por meio de decreto que regulamentou a Lei de Acesso à Informação; ela recebeu R$ 19,8 mil líquidos em maio

iG São Paulo |

O "Portal da Transparência" passou a publicar nesta quarta-feira (27) os salários dos servidores do Executivo federal. A publicidade da remuneração de funcionários públicos foi determinada pela presidenta Dilma Rousseff por meio de decreto de regulamentação da Lei de Acesso à Informação, editado em 16 de maio . A nova legislação tem como objetivo ampliar o acesso da população a informações públicas. Os salários dos militares das Forças Armadas ainda não foram incluídos no portal.

De acordo com o portal, a presidenta Dilma recebeu um salário bruto de R$ 26.723,13 no mês de maio. Com as deduções por conta dos impostos, o valor líquido chegou a R$ 19.818,49.

Leia mais: Divulgação de salários do Judiciário é tabu nos Estados

Leia também: Lei de Acesso mobiliza busca por dados de ex-ministros

Relembre: STF decide divulgar salários, mas deixa de fora outros tribunais

Agência Brasil
Presidenta Dilma Rousseff determinou a divulgação dos salários dos servidores federais quando assinou o decreto que regulamentou a Lei de Acesso à Informação

Segundo a Controladoria-Geral da União (CGU), o prazo para incluir essas informações expira em 30 de julho. A consulta deve ser feita pelo site www.portaldatransparencia.gov.br, na seção "Servidores". O cidadão pode consultar os salários pelo nome ou CPF do servidor, por órgão ou função. Além do vencimento básico, serão divulgadas remunerações eventuais, como férias e gratificação natalina e deduções obrigatórias.

Além disso, o portal vai mostrar se o servidor devolve dinheiro à União por ter ultrapassado o teto do funcionalismo, bem como se possui jetons (gratificações extraordinárias).

O site não vai divulgar descontos de caráter pessoal, como pensões e empréstimos consignados. Por enquanto, não serão exibidas informações sobre verbas indenizatórias, tais como auxílios alimentação, transporte e creche, ajudas de custo ou diárias de viagens.

De acordo com a CGU, essas informações têm até 30 de agosto para serem publicadas.

Com Valor Online

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG